A área da Engenharia é ampla. São várias opções de cursos que o estudante pode fazer, e isso em alguns momentos gera dúvidas sobre qual carreira seguir, principalmente se as graduações forem parecidas, como Engenharia Elétrica, Eletrônica e Eletromecânica.

Se você pensa em cursar Engenharia Elétrica, mas ainda não sabe como é o curso, o mercado de trabalho e a área, continue a leitura porque vamos te informar sobre tudo isso.

Conheça o curso de Engenharia Elétrica

curso de engenharia elétricaEngenharia Elétrica é a área que estuda a transmissão, recepção, produção e distribuição da energia elétrica. Além disso, o curso de Engenharia Elétrica também é responsável por capacitar e formar profissionais aptos a desenvolver dispositivos eletroeletrônicos.

O curso de Engenharia Elétrica tem duração média de 5 anos e é do tipo bacharelado. A graduação pode possuir ênfase em Telecomunicações, Eletrônica, Eletrotécnica, Energia, Controle e Automação, Sistemas Eletrônicos, Computação, Robótica e Sistemas de Potência, isso varia de acordo com cada instituição que oferece essa graduação.

Leia mais: Descubra qual é a nota de corte para Engenharia Elétrica

Grade curricular de Engenharia Elétrica

A grade curricular do curso de Engenharia Elétrica envolve disciplinas comuns a todas as engenharias, mas também disciplinas específicas do curso. Normalmente, as disciplinas específicas são as que mais atraem os alunos e os motivam a fazer essa graduação.

As disciplinas comuns costumam ser ministradas nos dois primeiros anos da graduação, período em que também são introduzidas as disciplinas específicas. Nos três anos seguintes, o foco principal do curso são as matérias exclusivas do curso de elétrica.

Ao longo do curso, muitas aulas em laboratórios são fornecidas, preparando o aluno para o mercado de trabalho. Os conteúdos práticos trazem maior segurança ao aluno para sair do ambiente acadêmico e encarar a profissão. 

De acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ministério da Educação (MEC), os cursos de Engenharia devem ser compostos por núcleos de conteúdos básicos, profissionalizantes e específicos. Abaixo você encontra uma lista com algumas das disciplinas ministradas no curso de Engenharia Elétrica:

  • Algoritmo
  • Análise, modelagem e simulação de sistemas lineares
  • Cálculo
  • Circuitos elétricos
  • Circuitos lógicos
  • Desenho Técnico
  • Eletromagnetismo
  • Eletrônica Digital
  • Eletrônica Analógica
  • Eletrônica de Potência
  • Física
  • Geometria Analítica
  • Redes de comunicação de dados
  • Sinais e sistemas
  • Sistemas de controle
  • Sistemas de Energia
  • Telecomunicações

A nomenclatura costuma ser a mesma na maioria das instituições, porém podem ocorrer modificações dependendo da universidade.

Além das disciplinas, o aluno também deve realizar um estágio supervisionado e elaborar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Só assim poderá receber o diploma de engenheiro.

É possível fazer Engenharia Elétrica EaD?

Sim! No Brasil existem cerca de 70 faculdades de Engenharia Elétrica no formato a distância. O curso EaD tem a duração de 5 anos e também é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Portanto, se você fizer a graduação EaD, o seu diploma terá o mesmo valor e reconhecimento do que um curso presencial.

Mas é importante lembrar que o aluno terá algumas disciplinas que vão exigir o comparecimento em um polo de apoio presencial, porque vai ser necessário desenvolver alguma atividade prática. Porém tudo isso é definido previamente entre os professores e os estudantes.

Todo o material de aula fica disponível no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Lá é possível interagir com os professores, com outros colegas, acessar materiais extras e tirar todas as dúvidas referentes à aulas e avaliações.

Apesar de um curso a distância possibilitar maior flexibilidade de horário, o estudante precisa ter a mesma dedicação que teria se fosse fazer um curso presencial. A única diferença é o formato das disciplinas, mas os conteúdos e as avaliações são os mesmos.

Além disso, é possível encontrar mensalidades com preços menores nesta modalidade de ensino. Mais uma vantagem em cursar Engenharia Elétrica a distância.

Veja também: Faculdade de Engenharia Elétrica a distância

Mercado de trabalho para quem faz Engenharia Elétrica

Como já foi mencionado acima, o mercado de trabalho para os profissionais de Engenharia Elétrica está em ascensão constante. A busca por profissionais com níveis altos de conhecimento e que sejam capazes de desenvolver um bom trabalho faz com que a profissão tenha uma boa remuneração.

O profissional que possui esta formação terá um vasto campo para trabalhar. O engenheiro eletricista está apto a trabalhar em empresas de desenvolvimento de projetos eletrônicos, de distribuição de energia elétrica, de consultoria para projetos elétricos, etc.

Outro caminho que pode ser trilhado por um profissional graduado em engenharia elétrica é o acadêmico. Para isso é necessário que seja realizado uma graduação Stricto Sensu, ou seja, no mínimo um mestrado para poder atuar como professor de ensino superior ou como pesquisador.

Salário de um Engenheiro Elétrico

De acordo com o site Quero Bolsa, o salário médio de um Engenheiro Elétrico no Brasil é de R$ 6.459,04. O valor varia conforme a região do país, a empresa, a jornada de trabalho e as especificações da vaga. 

Ainda segundo o site, os estados que oferecem os melhores salários são Rio de Janeiro, Distrito Federal e Bahia.

Onde estudar Engenharia Elétrica

O curso de Engenharia Elétrica é um dos mais procurados pelos vestibulandos. Isso se deve ao mercado de trabalho em constante crescimento e a grande procura por profissionais capacitados. Além disso, muitas universidades oferecem o curso e buscam conquistar cada vez mais os primeiros lugares como as melhores do país. 

Abaixo estão algumas das instituições públicas que possuem entre os seus cursos o de engenharia elétrica:

  • Universidade de Brasília (UnB)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
  • Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp)
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Universidade Federal de Itajubá (Unifei)
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  • Universidade de São Paulo (USP)
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
  • Universidade Federal Fluminense (UFF)

Em relação às universidades particulares, separamos uma lista com algumas opções de instituições reconhecidas pelo MEC e ofertam o curso de Engenharia Elétrica. Confira:

Saiba mais em: Os 10 melhores cursos de engenharia elétrica

Quanto custa estudar Engenharia Elétrica?

Ficou interessado em cursar Engenharia Elétrica? Deixe um comentário!