Sabemos que o currículo é a chave de entrada para o mercado de trabalho. O que a gente não imagina é a quantidade de oportunidades que se perdem quando o documento não é bem estruturado. 

Claro que ter experiência é importante, mas também é preciso saber saber como apresentá-la. Excesso de informações, cores inadequadas, textos confusos... são muitas as causas que desqualificam o candidato logo de cara, durante a análise preliminar dos currículos.

Infelizmente, não existe um modelo de currículo ideal. Você vai ter que contar com o bom senso e saber que cada examinador vai olhar o seu CV de forma diferente. Uma dica que ajuda bastante é conhecer bem a empresa onde quer trabalhar e estruturar  as informações de acordo com o perfil da vaga e do lugar.

Para ajudá-lo a ter um currículo que salte aos olhos dos examinadores, preparamos essas 10 dicas infalíveis.  Com elas, a sua chave para o mercado de trabalho estará mais próxima – mesmo para quem ainda não tem experiência. Confira!

1. Dados pessoais

Os dados pessoais devem ocupar a porção superior da primeira página do currículo. São informações curtas e precisas, porém essenciais. Não precisa incluir RG e CPF. Em vez disso, coloque apenas:

  • Nome completo
  • E-mail
  • Telefones de contato (celular e fixo)
  • Endereço do seu perfil em redes profissionais, como o LinkedIN (se tiver). Não inclua perfil pessoal de redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram), a menos que seja solicitado.
  • Cidade onde mora
  • Idade ou data de nascimento (opcional)

2. Área de atuação

Esse é um campo pequenininho, mas importante. Logo abaixo dos dados pessoais, deixe claro em que área você quer atuar. Exemplos:

  • Recursos Humanos e Gestão de Pessoas
  • Finanças e Controladoria
  • Enfermagem e Acompanhamento de Saúde
  • Gestão Hoteleira

Não inclua cargos (coordenador, gerente, diretor) de maneira alguma.

3. Formação

Inclua seu curso de graduação e, se tiver, o de pós-graduação. A ordem é sempre do mais recente para o mais antigo. Veja como fazer:

  • Modalidade do curso (graduação, pós-graduação)
  • Nome do curso
  • Instituição
  • Local onde fez o curso
  • Situação do curso (se já está concluído ou ainda em conclusão).

Exemplo:

  • Mestrado em Administração – Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ (Rio de Janeiro) – 2015 (em curso)
  • Tecnólogo em Gestão Comercial –  Centro Educacional Anhanguera (São Paulo/SP) - 2011 – 2013.

4. Qualificações

Usando poucas palavras, faça um apanhado do que sabe fazer na sua profissão.  Por exemplo:

  • Gestão comercial: experiência com transações comerciais no varejo e atacado.
  • Estratégia de mercado: análise de condições e viabilidade econômica.
  • Captação de clientes: estratégia de vendas e serviços.
Não precisa colocar uma lista muito grande de qualificações, selecione aquelas que tenham mais a ver com a vaga.

5. Experiência profissional

Dê atenção especial a essa parte do currículo, pois é uma das mais importantes. Aqui devem aparecer suas experiências mais recentes ou relevantes.

Os dados que devem constar no currículo são:

  • Nome da empresa onde trabalha ou trabalhou
  • Período em que trabalhou na empresa (ou se ainda está nela)
  • Breve descrição da empresa
  • Último cargo ocupado ou função realizada
  • Descrição das suas atividades nesta empresa

Exemplo:

Gestores Associados Ltda. (2011-2015)

Empresa especializada em gestão de empresas de transporte marítimo.

Cargo: Gestor comercial

Atividades:

  • Análise rentabilidade de processos comerciais.
  • Produção de relatório de taxas alfandegárias.
  • Implementação de sistemas de informações comerciais.

6. Cursos e outras atividades

Inclua no seu currículo os demais cursos, experiências internacionais, ou participação em eventos que possam aumentar a visibilidade do seu perfil profissional. Não exagere nos detalhes. Basta colocar o título, a instituição, o local e a data. 

7. Foto

Não ponha foto no currículo, a menos que seja solicitado pela empresa contratante. No caso de ter que incluir sua foto, use uma imagem com boa luz e fundo neutro. Evite selfies e fotos tiradas em festas ou viagens.

8. Recursos gráficos

Evite usar bordas, molduras, imagens, fontes diferentes, efeitos de sombra e excesso de cores no seu currículo.  A fonte do texto deve ser sóbria, na cor preta ou cinza bem escura. Use as mais conhecidas: Verdana, Times, Times New Roman, Tahoma, Helvetica ou Arial.

9. Gramática

Seu currículo precisa chegar perfeito à mão do examinador. Faça uma revisão detalhada no documento antes de enviar. Se ainda estiver inseguro, peça a ajuda de alguém especializado para olhar o texto.

10. Formato

Não precisa montar seu currículo em formatos diferentes só para impressionar o avaliador. Use um papel de tamanho A4 – que é o padrão no Brasil. As informações não devem ultrapassar duas páginas. Documentos extensos cansam o examinador.

Veja também:

Como fazer o primeiro currículo

Ainda está em dúvida sobre como montar um currículo melhor? Compartilhe suas questões nos comentários!