O mundo do trabalho está em constante evolução. Até bem pouco tempo tínhamos programadores web, engenheiros civis e profissionais de logística no topo das carreiras mais quentes do mercado.

Isso não significa que as profissões que estavam em alta ontem já não estejam mais. Pelo contrário! Engenheiros, programadores e profissionais de logística continuam sendo disputadíssimos. Mas outras carreiras estão entrando em cena para ajudar as empresas a se adaptarem às novas configurações da economia.

Veja a seguir algumas das profissões que estão em alta no mercado de trabalho!

Profissões em alta

As profissões em alta atualmente estão ligadas principalmente à melhoria da organização empresarial, captação de novos clientes, redução de custos e beneficiamento de produtos naturais. 

Confira:

1. Gerente de Novos Negócios

Profissional especializado em captar novos clientes e contratos em setores conhecidos e ainda não explorados. É uma figura essencial para a sobrevivência de uma organização, sobretudo em tempos de desaceleração econômica.

2. Controller

Embora o nome pareça estranho, o controller nada mais é que o profissional responsável pela gestão contábil de uma empresa, em nível gerencial. Seu papel tem sido fundamental no processo global de restruturação financeira das companhias. 

3. Engenheiro de Petróleo

Os engenheiros de petróleo ainda são muito requisitados e continuam entre os profissionais da Engenharia mais bem pagos. Hoje em dia, as áreas mais quentes estão relacionadas à pesquisa de novos campos de exploração e ao refino e tratamento do pré-sal.

4. Sistemas de Informação

Profissionais capazes de planejar, implementar e manter toda a infraestrutura tecnológica de uma empresa, com o objetivo de otimizar processos e reduzir custos.

5. Supervisores e coordenadores de Produção Industrial

Com a necessidade de otimizar a produção e o uso de mão de obra, as indústrias passaram a investir pesado em cargos de supervisão e coordenação de processos produtivos, buscando redução de custos e aumento da produtividade.

6. Engenheiro de Mobilidade

Com os problemas estruturais vivenciados em toda a infraestrutura de transporte no Brasil, esse profissional desponta no cenário como colaborador para solucionar problemas de trânsito em ruas, avenidas e estradas, além de vias marítimas, hidroviárias, ferroviárias e aéreas.

7. Técnico em Mecatrônica

Projeta máquinas e desenvolve softwares para indústrias de diversos ramos. Atua também na pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, projetos de controle de qualidade e desenvolvimento de sistemas de gestão.

8. Biotecnologista

Atua na pesquisa e testes de novos produtos de base biológica, como vacinas, medicamentos, biocombustíveis, alimentos e fertilizantes.

9. Profissionais de Big Data

O profissional de Big Data (ou da Ciência dos Dados) é capaz de trabalhar com enormes volumes de informação e transformá-los em  material estratégico para as empresas descobrirem tendências de mercado e identificarem preferências de consumo dos seus clientes, entre outras aplicações.

10. Engenheiro Ambiental e Sanitário

Avalia e busca soluções para o impacto da ação humana sobre o equilíbrio do meio ambiente. Conhece tecnologias para preservar e recuperar o ar, água e solo, além de realizar projetos de sistemas de esgoto e tratamento de resíduos.

11. Desenvolvedor de Tecnologias Móveis (Mobile)

Com o expressivo crescimento da comunicação móvel inteligente no Brasil, o desenvolvedor de tecnologias móveis passou a ser cada vez mais importante para permitir a entrada de diversas empresas nesse mercado.

Como entrar em um mercado em alta

Um dos requisitos fundamentais para se dar bem no mercado das profissões em alta é a formação, independentemente da área de atuação. Além disso, é preciso também observar os movimentos do mercado e antecipar tendências profissionais. Sabendo trabalhar essas habilidades, certamente você encontrará seu lugar ao sol mais cedo ou mais tarde.

Como você pode ver acima, as carreira em alta têm um apelo tecnológico muito forte. Cursos como Administração, Contabilidade, Engenharia, Tecnologia da Informação e Biotecnologia respondem bem às necessidades do mercado atual e tendem a pagar melhores salários. Se você tem afinidades com essas profissões, vá em frente.

O interessante da lista acima é perceber que muitas carreiras em alta podem ser desempenhadas por profissionais com diploma de tecnólogo, como supervisores e coordenadores de produção industrial, especialistas em sistemas de informação e desenvolvedores de tecnologias mobile.

Os cursos de tecnólogo são interessantes porque formam profissionais em menos tempo do que as graduações de bacharelado – dois anos, em média – e são oferecidos justamente para atender às demandas do mercado de trabalho. O diploma de tecnólogo é de nível superior. Ele vale para entrar em processos seletivos de emprego, prestar concurso público e ingressar em uma pós-graduação.

Onde estudar para entrar nesse mercado

Antes de escolher um dos cursos que formam profissionais das áreas mais quentes do mercado atual, confira se ele possui a autorização do Ministério da Educação (MEC) para funcionar.

Conheça algumas das principais universidades reconhecidas pelo MEC que oferecem formação nas áreas em alta do mercado de trabalho.

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Os 24 melhores cursos de tecnólogo

E então, você já se formou ou quer se formar numa dessas profissões em alta no mercado? Compartilhe seu ponto de vista nos comentários!