Um dos motivos que pode levar uma pessoa em início de carreira a se tornar assistente administrativo é o salário.

Caso você tenha interesse nesse cargo, também deve saber que o que estimula muita gente na área é que a profissão pode ser uma porta de entrada para uma carreira de sucesso.

Por isso, e por ser uma carreira com um bom índice de empregabilidade, este texto vai apresentar melhor a profissão de assistente administrativo e como é o salário desse cargo nas diferentes regiões brasileiras. Confira!

Quais as funções de um assistente administrativo?

O assistente administrativo exerce um papel relevante dentro de uma empresa. Ele é fundamental para que a rotina dos funcionários seja organizada e possa fluir com facilidade para que possam cumprir com as obrigações.

Isso se dá porque o profissional pode estar em contato com diversos setores da empresa, interagindo desde com cargos de diretoria e gestão, até com os departamentos pessoal e financeiro. Além disso, também se relaciona com a parte externa da empresa, seja com organizações parceiras, clientes e com o público em geral.

Algumas funções do assistente administrativo se destacam em seu dia a dia de trabalho. Veja algumas das mais essenciais:

  • Receber correspondências e documentos destinados aos setores da empresa;
  • Enviar correspondências em que a empresa ou funcionários sejam remetentes;
  • Controlar as contas a pagar e as receitas;
  • Emitir notas fiscais;
  • Elaborar de relatórios financeiros de gastos e poupanças;
  • Estar presente em trabalhos de logística da empresa;
  • Arquivar documentos importantes;
  • Cadastrar informações atualizadas da empresa e de clientes;
  • Assessorar líderes com questões práticas da rotina de trabalho;
  • Preparar documentos da empresa;
  • Prestar informações ao público;
  • Responder e-mails;
  • Entre outros serviços de secretaria.

De forma geral, o assistente administrativo pode estar envolvido em várias áreas de trabalho de uma empresa. Mas também pode atuar em setores mais específicos, focando seu trabalho em apenas um departamento, como nos seguintes casos:

  • Assistente Comercial
  • Assistente de Atendimento;
  • Assistente de Compras;
  • Assistente de Logística;
  • Assistente de Recursos Humano;
  • Assistente de Vendas;
  • Assistente Financeiro.

São muitas áreas e muito espaço no mercado para esse profissional, por isso é uma boa opção para quem tem afinidade com setores administrativos e procura começar uma carreira.

Salário mínimo de um assistente administrativo

No Brasil, não existe um salário mínimo estipulado para um assistente administrativo. Contudo, é possível estipular com uma média dos pisos salariais registrados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Segundo levantamento feito pelo site especializado Salario.com.br com base no Caged 2020, a média do piso salarial no Brasil é R$ 1.706,61 mensais. Confira o salário mínimo de assistentes administrativos em alguns dos principais municípios do país:

  • São Paulo (SP): R$ 2.108,23 por mês;
  • Brasília (DF): R$ 1.983,59 por mês;
  • Rio de Janeiro (RJ): R$ 1.972,11 por mês;
  • Campinas (SP): R$ 1.871,88 por mês;
  • Porto Alegre (RS): R$ 1.817,90 por mês;
  • Curitiba (PR): R$ 1.693,18 por mês;
  • Belo Horizonte (MG): R$ 1.686,00 por mês;
  • Salvador (BA): R$ 1.555,56 por mês;
  • Goiânia (GO): R$ 1.542,35 por mês;
  • Fortaleza (CE): R$ 1.467,92 por mês.

Os valores são referentes a uma jornada de trabalho entre 42h e 43h semanais.

Salário médio de um assistente administrativo

Com base em mais de meio milhão de salários cadastrados no Caged, o Salario.com.br também levantou que a média salarial de um assistente administrativo é de R$ 1.869,88 por mês no Brasil.

Veja o salário médio dessa carreira em algumas cidades brasileiras:

  • São Paulo (SP): 2.309,91 por mês;
  • Brasília (DF): R$ 2.173,35 por mês;
  • Rio de Janeiro (RJ): R$ 2.160,77 por mês;
  • Campinas (SP): R$ 2.050,95 por mês;
  • Porto Alegre (RS): R$ 1.991,80 por mês;
  • Curitiba (PR): R$ 1.855,15 por mês;
  • Belo Horizonte (MG): R$ 1.847,29 por mês;
  • Salvador (BA): R$ 1.704,37 por mês;
  • Goiânia (GO): R$ 1.689,89 por mês;
  • Fortaleza (CE): R$ 1.608,35 por mês.

O levantamento também aponta que o teto salarial pode chegar a mais de R$ 4 mil reais, a depender da área de atuação e tamanho da empresa e da experiência e formação do profissional.

Como ser um assistente administrativo?

Para se tornar um assistente administrativo, geralmente é cobrado do profissional o ensino médio completo. Entretanto, muitas empresas colocam estagiários de cursos do Ensino Superior para ocupar o cargo, além de graduados nas áreas de Administração e Gestão de Negócios que estão começando a carreira.

A formação em um curso na faculdade é muito importante para que o profissional tenha as bases teóricas e práticas para exercer as funções de rotina e almejar um crescimento na carreira ao longo da experiência.

Por se tratar de um cargo em que o funcionário tem envolvimento com boa parte dos setores administrativos da empresa, a função pode ser o primeiro passo em direção a cargos mais altos. 

Por isso, um curso superior costuma ser o diferencial da carreira de muitos. Mesmo não existindo um curso específico, há diversas graduações da área administrativa e de gestão organizacional que podem preparar o aluno para o mercado de trabalho.

Veja algumas graduações da área de Gestão e Negócios que assistentes administrativos costumam ter:

Se você tem interesse por algum desses cursos da área de Administração e de Gestão e Negócios, precisa agora ir atrás de uma faculdade onde estudar.

Essa decisão é muito importante, pois apenas faculdades certificadas pelo Ministério da Educação (MEC) podem emitir diplomas reconhecidos pelo mercado de trabalho. Para facilitar a sua pesquisa, trazemos cinco universidades que possuem o registro e são bem avaliadas pelo MEC.

Veja as opções:

Essas universidades possuem unidades espalhadas por todo o país.

Veja também: Gestão e Negócios

Se interessou pela carreira de assistente administrativo? Conte nos comentários abaixo o que achou!