Programação segue em alta: empresas do mundo inteiro estão sempre atrás de sistemas personalizados, softwares, desenvolvimento de interfaces e aplicações.

Melhor para quem tem facilidade com números e familiaridade com computadores! Não é por acaso que alguns programadores estão ganhando um dinheirão!

Programação não é tão difícil quanto você imagina, e além disso há um bom número de cursos que você pode escolher para obter sua formação – uns mais curtos e outros mais extensos.

A seguir, descubra como você pode ser um programador e onde estudar para entrar com tudo nesse mercado!

Como ser um programador

Para ser um bom programador é preciso:

  • Conhecer a fundo uma ou mais linguagens de programação, como JavaScript, Python, PHP, Java, C++, etc.
  • Desenvolver raciocínio lógico-matemático.
  • Conhecer os principais protocolos internacionais de desenvolvimento e segurança.
  • Ter capacidade de trabalhar com equipes multidisciplinares.
  • Adquirir bons conhecimentos de gestão de projetos.
  • Apresentar pleno domínio de estrutura de redes, banco de dados, hardware e software.

Para isso, na prática, não é necessário ter uma formação de nível superior, já que a profissão não é regulamentada.

No entanto, como o perfil do programador está cada vez mais versátil, empresas como bancos, indústrias e empresas de desenvolvimento passaram a dar preferência a quem tem curso superior.

A boa notícia é que existem diversos deles que você pode fazer. Há opções para quem tem calma e para quem está com pressa de entrar logo no mercado de trabalho.

Conheça alguns no próximo tópico!

Cursos para quem quer ser um programador

Há um bom número de cursos que formam programadores, e eles são bastante populares em faculdades brasileiras.

Tem cursos de duração mais curta e outros mais longos, mas ambos são de nível superior e bem aceitos no mercado de trabalho.

Conheça algumas opções que a gente separou para você.

Cursos mais curtos para quem quer ser programador

Os cursos mais curtos são de nível de tecnologia e duram entre 2,5 e 3 anos.

São mais focados, direto ao ponto, e formam profissionais em diversos campos de atuação da tecnologia da informação.

Conheça alguns dos preferidos pelos programadores:

Análise e Desenvolvimento de Sistemas – É um dos mais procurados por quem quer ser programador porque ensina a analisar, projetar e desenvolver sistemas de diferentes tipos, seguindo as principais metodologias utilizadas no mercado. Tem ainda um bom foco em gestão de pessoas e de produção.

Sistemas para Internet – É o curso que ensina a programar sistemas para internet e intranets. Ideal para quem quer trabalhar com comércio eletrônico e desenvolvimento de soluções web.

Banco de Dados – O curso forma programadores que vão modelar e implementar diferentes tipos de bancos de dados, atendendo aos protocolos de segurança utilizados no mundo todo.

Segurança da Informação – Forma programadores que vão trabalhar especificamente com medidas de segurança e confidencialidade da informação. Trabalha também com questões de análise de risco, crises, planos de contingência – um grande filão de mercado atualmente.

Sistemas embarcados – É um curso relativamente novo, que ensina a desenvolver software para microcontroladores, microprocessadores e dispositivos similares. Tem três anos de duração.

Cursos mais extensos para quem quer ser programador

Os cursos de bacharelado em Tecnologia da Informação são recomendados para quem quer fazer uma incursão maior pela área.

São ideais para quem quer ter um leque de atuação mais amplo no mercado de trabalho.

A duração varia de 4 a 5 anos. Conheça:

Engenharia de Computação – É o curso que utiliza conhecimento de diversas áreas para construir software e hardware com diferentes finalidades.

Engenharia de Software – É um curso amplo que trata do desenvolvimento de software em diversas linguagens – um dos mais recomendados para quem quer programador ou gestor de TI.

Ciências da Computação – Formação mais teórica, que estuda aplicações tecnológicas de sistemas de computadores – hardware, software, redes, sistemas, linguagens de programação, etc.

Quanto ganha um programador

Programadores, em geral, são bem pagos.

O mercado é bastante amplo e consegue absorver os profissionais com facilidade. Na verdade, há até escassez de mão de obra mais qualificada.

Os salários para quem está começando partem de R$ 3.600 e podem ultrapassar facilmente os R$ 9.000 para quem já tem mais experiência.

Os cargos de gestão são os que pagam os valores mais atraentes.

Gerentes de TI, por exemplo, recebem entre R$ 8.800 e mais de R$ 20.000.

O cargo de diretor de TI é ainda mais interessante. Os salários vão de R$ 19.100 e podem chegar a impressionantes R$ 50.000, dependendo do porte da empresa.

Para chegar lá é preciso investir em formação de qualidade, experiência e cursos de pós-graduação e de certificação – tão apreciados na área.

Onde estudar para ser programador

Por todo o Brasil, centenas de faculdades oferecem cursos na área de TI.

Todas as graduações que citamos acima podem ser feitas também na modalidade a distância – uma facilidade para quem tem um dia a dia mais corrido.

As opções se espalham pelas redes de ensino pública e particular.

Se você não sabe ainda por onde começar, a gente selecionou algumas boas faculdades privadas que estão presentes em praticamente todo o país.

Conheça:

Veja também:

Saiba quais são os 10 cursos com maior empregabilidade

Está a fim de ser programador? Qual seria sua primeira opção de curso? Conte para a gente aqui nos comentários!