O curso técnico em Enfermagem é uma boa opção para quem gosta da área da saúde e quer entrar logo no mercado de trabalho.

Após completar essa formação de nível médio é possível trabalhar em locais como hospitais, clínicas, casas de repouso e empresas de home care.

Confira a seguir todas as informações sobre o curso, saiba como anda o mercado de trabalho para quem se forma como técnico em Enfermagem e entenda a diferença para as demais funções na área (enfermeiro e auxiliar de Enfermagem).

Como é o curso técnico em Enfermagem

O curso técnico em Enfermagem é uma formação de nível médio que inclui disciplinas teóricas e práticas, além de exigir a realização de estágio supervisionado.

A maioria das matérias inclui uma parte teórica e aulas práticas em laboratório, nas quais o estudante pode treinar os procedimentos que terá que executar no estágio e depois de formado, contando com a supervisão de profissionais experientes.

Os professores do curso técnico em Enfermagem podem ser enfermeiros (ou seja, profissionais de nível superior) ou licenciados (quem faz a faculdade de Enfermagem no grau de licenciatura).

Pré requisitos para a matrícula

Boa parte das instituições de ensino exigem que o aluno tenha no mínimo 17 anos e esteja cursando a partir do segundo ano do ensino médio para se matricular no curso.

Porém, em alguns casos é exigido que o candidato seja maior de 18 anos e já tenha o ensino médio completo para fazer a matrícula.

Duração

O curso tem duração de dois anos, divididos geralmente em quatro semestres.

Grade curricular

Confira as matérias que costumam fazer parte do currículo do curso técnico em Enfermagem:

  • Fundamentos da Enfermagem

  • Anatomia aplicada à Enfermagem

  • Fisiologia aplicada à Enfermagem

  • Ética aplicada à Enfermagem

  • Microbiologia e parasitologia

  • Procedimentos básicos de Enfermagem

  • Farmacologia aplicada à Enfermagem

  • Fundamentos de gestão em Enfermagem

  • Enfermagem em saúde do idoso

  • Enfermagem em saúde coletiva

  • Enfermagem em clínica médica e cirúrgica

  • Enfermagem no centro cirúrgico

  • Enfermagem em saúde mental

  • Enfermagem na saúde da mulher, do neonato e da criança

  • Assistência de Enfermagem ao paciente crítico

Estágio

Além de completar as disciplinas teóricas e práticas, é preciso cumprir aproximadamente 600 horas de estágio supervisionado para se formar como técnico de Enfermagem.

O estágio geralmente é realizado em hospitais e unidades básicas (postos) de saúde.

Registro no Coren

Depois de concluir o curso, o técnico em Enfermagem deve obrigatoriamente obter o registro junto ao Conselho Regional de Enfermagem (Coren) de sua região para poder trabalhar legalmente.

Não é preciso fazer uma prova para conseguir o registro. Deve-se apenas apresentar os documentos solicitados (incluindo o diploma do curso técnico) e pagar um valor anualmente (anuidade).

Mercado de trabalho

O técnico em Enfermagem pode trabalhar em diferentes segmentos ligados ao setor de saúde, como:

  • Hospitais

  • Clínicas

  • Consultórios médicos

  • Postos de saúde

  • Laboratórios

  • Ambulatórios

  • Serviços de Home Care (atendimento domiciliar)

É possível prestar concurso para ser funcionário público, trabalhar como empregado no setor privado ou atuar como autônomo, especialmente no segmento de Home Care (como cuidador de idosos, por exemplo).

O salário médio de um técnico de Enfermagem no Brasil fica em torno de R$ 1.664, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho e Emprego.

Diferença entre técnico de Enfermagem, auxiliar e Enfermeiro

O exercício da Enfermagem no Brasil é regido pela lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986. Confira as especificidades de cada função:

Auxiliar de Enfermagem

O auxiliar de Enfermagem é o profissional que tem o campo de atuação mais limitado na área. Cabem ao auxiliar tarefas como:

  • Cuidar da alimentação e higiene dos pacientes

  • Prestar cuidados pré e pós operatórios simples

  • Preparar pacientes para exames

  • Executar tratamentos prescritos de baixa complexidade, como nebulização e troca de soro.

  • Desinfetar e esterilizar materiais cirúrgicos

  • Realizar procedimentos em caso de morte do paciente

O curso de auxiliar em Enfermagem dura em média um ano e meio e exige apenas o ensino fundamental completo.

Técnico em Enfermagem

O técnico de Enfermagem realiza procedimentos de baixa e média complexidade, sob supervisão do enfermeiro. Entre suas funções, podemos citar:

  • Aplicação de vacinas

  • Coleta de material para exames laboratoriais

  • Prestação de cuidados de Enfermagem a pacientes em estado grave

  • Atuação na parte de gestão hospitalar

  • Controle de infecção hospitalar

  • Prevenção e controle de doenças

Enfermeiro

O Enfermeiro é o profissional de nível superior que pode exercer todas as funções em Enfermagem, além de supervisionar o trabalho dos técnicos e auxiliares.

Várias funções só podem ser exercidas por enfermeiros (são privativas), como prestar cuidados diretos a pacientes graves com risco de morte e realizar consulta de Enfermagem.

Apenas 23% dos profissionais de Enfermagem no Brasil possuem nível superior, de acordo com a pesquisa, Perfil da Enfermagem no Brasil, feita pela Fiocruz em parceria com o Conselho Federal de Enfermagem.

Logo, quem escolhe a faculdade encontra melhores oportunidades de trabalho e pode receber salários bem mais altos, comparando a técnicos e auxiliares.

Vale mencionar que algumas instituições de ensino já oferecem a faculdade de Enfermagem a distância reconhecida pelo MEC, como o Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA).

Onde estudar Enfermagem

O curso técnico em Enfermagem é oferecido por instituições como a Cruz Vermelha Brasileira, escolas de saúde (como as da Santa Casa) e centros de formação técnica em todo o país.

Para quem deseja fazer a faculdade de Enfermagem, a oferta de vagas também é grande, especialmente na rede privada.

Confira a seguir algumas instituições que oferecem o curso superior em Enfermagem reconhecido pelo MEC:

Essas faculdades participam de programas do governo como Prouni e Fies, além de terem seus próprios sistemas de concessão de bolsas de estudos, financiamento sem burocracia e descontos variados.

Veja também:

Faculdade de Enfermagem a distância

Saiba mais sobre o curso técnico em Análises Clínicas

Como vimos, o curso técnico de Enfermagem é uma boa opção para quem busca uma formação mais curta, para entrar logo no mercado de trabalho. Porém, a faculdade de Enfermagem oferece oportunidades muito melhores em termos de emprego e renda.

E você, pretende fazer o curso técnico de Enfermagem? Ou acha melhor começar logo a faculdade? Deixe um comentário!