O analista de sistemas é especializado em estudar, desenvolver e melhorar qualquer tipo de software, e isso engloba muita coisa – do sistema operacional daquele computador que você tem em casa até programas super complexos para transações bancárias.

A gente às vezes não se dá conta, mas o trabalho do analista de sistemas faz parte do nosso cotidiano. Sabe seu joguinho de celular preferido? Um analista ajudou a desenvolver. Aquele site de reserva de hotéis e o aplicativo para pedir refeições em casa? Tudo isso passou pelas mãos de um profissional da área! Ele é o responsável por analisar o que é esperado do software e projetá-lo de acordo com as expectativas das empresas.

Tem interesse em seguir carreira como analista de sistemas? Então não perca o guia que preparamos com as principais atividades desse profissional e os caminhos que é preciso percorrer para entrar nesse mercado!

O que faz um analista de sistemas

O profissional de Análise de Sistemas pode atuar em empresas de consultoria tecnológica e de desenvolvimento de sistemas, assim como em departamentos de Tecnologia da Informação (TI) nos diversos setores da economia: indústria, comércio, prestação de serviços e órgãos públicos. Pode ainda ser empreendedor na área.

Conheça algumas de suas principais atividades:

Desenvolvimento de software

Nessa área, o profissional desenvolve programas de computador que, de modo geral, solucionam uma necessidade da contratante. Conheça alguns ramos de atuação e alguns exemplos de atividades relacionadas:

• Comércio (principalmente e-commerce): Desenvolver programas que permitam que o consumidor final adquira o produto, fazendo com que a baixa no estoque seja realizada automaticamente.

Empresas e Indústrias: Criar um programa que coordene toda a logística da empresa, por exemplo.

Instituições Financeiras: Desenvolver programas para transações financeiras, como Internet Banking.

Instituições Governamentais: Criar um canal de comunicação entre o cidadão e o órgão público, com ferramentas que facilitem a prestação de serviços.

Nos dias de hoje, há muita demanda por esses profissionais, principalmente para o desenvolvimento de aplicativos para celular.

Infraestrutura de TI

Em infraestrutura, o profissional ajuda a garantir que a rede computacional de determinada empresa opere com eficiência e segurança. Entre suas funções, estão a instalação, manutenção e suporte de software (banco de dados, sistemas) e hardware (equipamentos ligados a computadores, como teclados, scanners e impressoras e outros dispositivos de leitura).

Negócios

Aqui é mais uma atuação como analista de negócios. Para isso, é desejável que o profissional tenha uma visão abrangente da área para encontrar melhores soluções para seus clientes. Pode também elaborar manuais técnicos de funcionamento dos sistemas que desenvolver e ministrar treinamentos para os futuros usuários.

Mercado de trabalho na área de Análise e Desenvolvimento de Sistemas

O mercado de trabalho para profissionais de Análise de Sistemas está bastante aquecido. Hoje em dia qualquer negócio, por menor que seja, utiliza softwares e uma certa estrutura de redes para sua operação.

A remuneração varia de acordo com a experiência e capacitação do profissional. O salário médio de um analista de sistemas em inicio de profissão é de R$ 4.000, chegando a R$ 10.000 em cargos de maior experiência, como gerente de qualidade de software. Já um Diretor de TI tem remuneração média de R$ 16.600, segundo o guia de profissões da Catho.

Como se tornar um analista de sistemas

Para atuar como analista de sistemas o profissional pode fazer cursos como Ciência da Computação, Processamento de Dados e Programação, Informática, Sistemas e Informação ou partir para uma formação mais específica, que é o recomendável. Há um curso para quem busca atuar nesse campo: Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

O diploma não é obrigatório para o exercício da profissão. No entanto, para conquistar uma boa posição no mercado é importante investir em formação de qualidade, tanto em cursos superiores como em pós-graduações e atualizações.

Falar inglês também é essencial. Isso porque a maior parte do material sobre a área, incluindo as linguagens de programação, só está disponível nesse idioma.

É interessante ter uma visão ampla e clara dos objetivos da empresa para poder prestar um serviço eficaz e evoluir na profissão. Também vale a pena trabalhar a capacidade de se relacionar com pessoas, pois é importante saber se comunicar bem com os clientes para entender suas necessidades e problemas.

O curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Com duração entre dois e três anos, o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas é do tipo tecnológico (ou curso superior de tecnologia), que desenvolve competências profissionais voltadas às demandas do mercado de trabalho.

Essa graduação forma o profissional para atuar em atividades como projeto, análise, pesquisa, desenvolvimento e gestão de sistemas de informação de empresas públicas e privadas.

Como veremos a seguir, grande parte das disciplinas é da área de Exatas. A nomenclatura pode variar conforme a instituição de ensino:

• Análise de Sistemas Orientada a Objetos

• Banco de Dados

• Comunicação Aplicada

• Desenvolvimento de Software para Internet

• Economia e Mercado

• Empreendedorismo

• Engenharia de Software

• Estatística

• Ética e Legislação Profissional

• Fundamentos de Redes Dados e Comunicação

• Fundamentos de Sistemas Operacionais

• Gerenciamento de Projetos de Software

• Gestão da Qualidade

• Gestão Estratégica de Recursos Humanos

• Linguagem e Técnicas de Programação

• Lógica

• Matemática para Computação

• Organização de Computadores

• Princípios de Sistemas de Informação

• Programação Orientada a Objetos

• Projeto de Interface com o Usuário

O estágio é obrigatório e normalmente ocupa entre 200 e 250 horas da grade curricular, dependendo do curso. Para se formar também é necessário defender um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Após o primeiro semestre já fica mais fácil conseguir estágio na área. De acordo com o site de busca de empregos Catho, a remuneração média para um estágio em Análise de Sistemas é de R$ 1.150, variando de acordo com o porte da empresa e a região do País.

Onde estudar para se tornar analista de sistemas

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas:

Centro Universitário do Distrito Federal (UDF)

Centro Universitário UNISEB (UNISEB-Estácio)

Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)

Universidade de Franca (UNIFRAN)

Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)

Faculdade Unime (UNIME) – na Bahia

Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais 

Veja também:

Tecnólogos mais bem pagos

Está interessado em seguir carreira como analista de sistemas? Conte para a gente nos comentários!