A Engenharia Mecânica é uma das áreas mais abrangentes da Engenharia. De modo geral, esses profissionais aplicam as leis da Física e da Matemática para desenvolver soluções e melhorias para a sociedade, seja projetando máquinas, equipamentos ou ferramentas.

Como veremos a seguir, o campo de atuação é muito mais amplo e um dos mais promissores dentro da Engenharia, com muitas oportunidades de trabalho e alta remuneração.

Descubra a seguir o que faz um engenheiro mecânico, onde esse profissional pode trabalhar, quanto ganha e o que você precisa fazer para entrar com o pé direito nessa carreira!

O que faz um engenheiro mecânico

O engenheiro mecânico atua em diversas áreas do setor industrial e é indispensável em diferentes processos. Dentre outras atividades, pode desenvolver máquinas, ferramentas, veículos, sistemas de aquecimento e de refrigeração, ferramentas específicas da indústria mecânica, por exemplo. Também está capacitado a atuar nas seguintes atividades:

• Supervisão de processos

• Definição de normas de segurança

• Controle de qualidade de equipamentos em testes de resistência, calibração e conferência de medidas

• Realização de vistorias e emissão de laudos e pareceres técnicos

• Elaboração de estudos, projetos e pesquisas

• Participação na fiscalização e construção de máquinas e motores

• Desenvolvimento de instalações mecânicas, termodinâmicas e eletromecânicas

• Realização de trabalhos de instalação mecânica referentes à energia térmica e aproveitamento da energia

Mercado de trabalho para o engenheiro mecânico

O mercado de trabalho está em alta para os profissionais de Engenharia Mecânica, principalmente com a ascensão da indústria automobilística e do setor de energias renováveis.

As crescentes demandas da indústria petrolífera por novas tecnologias também esquentaram o ritmo de contratações. De acordo com uma pesquisa realizada em 2013 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), estima-se que até 2020 o mercado deva recrutar entre 600 mil e 1,5 milhão de engenheiros, incluindo engenheiros mecânicos – o que é uma projeção muito animadora em tempos de crise econômica!

Apesar da grande quantidade de formandos todos os anos, o Brasil ainda tem escassez de mão-de-obra qualificada na área. É por isso que a remuneração dos engenheiros mecânicos tende a ser alta. Segundo o Guia de Salários da Robert Half, uma das maiores autoridades mundiais em Recursos Humanos, a média salarial é de R$ 6.000 a R$ 8.000, chegando a até R$ 13.000 em empresas de grande porte. O valor pode duplicar com um nível de experiência intermediário e chegar a um patamar superior a R$ 40.000 no auge da carreira.

As áreas que pagam os maiores salários para engenheiros mecânicos são as prestadoras de serviço, indústrias de mineração, empresas de engenharia, construção civil e consultoria. Já os melhores salários da categoria são de cargos de alta gestão em grandes empresas, chegando a R$ 50.000 para diretores de operações em uma organização de grande porte.

Para chegar lá, é importante desenvolver uma série de capacidades que vão além das Ciências Exatas. Como acontece na maioria das profissões atualmente, o domínio de outra língua é um diferencial importante – para assumir determinados cargos, é essencial! Os idiomas mais procurados em processos seletivos de empresas são o inglês e o espanhol.

Além disso, é importante desenvolver a capacidade de se comunicar bem e de gerenciar pessoas. Criar uma boa rede de contatos profissionais também pode ajudar a alavancar a carreira.

Após a graduação, recomenda-se que o engenheiro mecânico dê continuidade aos estudos, investindo em cursos de especialização na área de seu interesse. As opções são muitas: robótica, automação, mecânica avançada de automóveis e computação aplicada à Engenharia Mecânica são alguns exemplos.

Como se tornar um engenheiro mecânico

As exigências para atuar como engenheiro mecânico são:

•1) ter diploma de graduação em Engenharia Mecânica por um curso reconhecido pelo MEC e

2) estar registrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

Como é o curso de Engenharia Mecânica

Com duração média de cinco anos, o curso é do tipo bacharelado e forma o engenheiro mecânico para atuar principalmente nas seguintes indústrias:

• Metalúrgica

• Siderúrgica

• Aeronáutica

• Aeroespacial

• Petroquímica

• Alimentícia

• Têxtil

• Automotiva

• Brinquedos

• Eletrodomésticos

• Mineração

• Papel e celulose

• Açúcar e álcool

• Usinas hidrelétricas

• Petróleo e gás

O profissional poderá também prestar serviços como autônomo e consultor, ou ainda empreender seu próprio negócio.

Ligadas na demanda do mercado atual, muitas faculdades têm a preocupação de formar profissionais com uma boa desenvoltura não apenas nas áreas mais teóricas e tradicionais da Engenharia Mecânica, mas também naquelas que são tradicionalmente ligadas às Ciências Humanas.

O aluno aprenderá sobre o lado prático da Engenharia Mecânica, como os impactos ambientais do desenvolvimento de determinada máquina ou seus desdobramentos socioeconômicos, por exemplo.

Além de uma sólida base teórica, o curso de Engenharia Mecânica também tem disciplinas sobre a prática da profissão, oferecendo aulas em laboratórios que tomam boa parte da grade curricular. Ao final da graduação, a apresentação de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é obrigatória.

O que se estuda em Engenharia Mecânica

A graduação tem uma carga intensa de disciplinas das Ciências Exatas, principalmente nos primeiros anos. A partir do terceiro ano, há mais matérias aplicadas e focadas em processos industriais e de produção.

O conjunto de disciplinas, a ordem em que aparecem e a nomenclatura variam de acordo com a universidade. Veja aqui alguns exemplos:

• Administração

• Álgebra Linear

• Algoritmos e Programação

• Controle e Automação

• Desenho Técnico

• Dinâmica das Máquinas

• Vibrações, Elementos de Máquinas

• Eletricidade Aplicada

• Eletrônica e Instrumentação

• Engenharia Automotiva

• Engenharia Econômica

• Fabricação Assistida por Computador

• Fenômenos de Transporte

• Física

• Máquinas de Elevação e Transporte

• Materiais

• Mecânica

• Planejamento, Programação e Controle da Produção

• Processos de Fabricação

• Projeto de Máquinas

• Química

• Resistência dos Materiais

• Seleção de Materiais

• Sistemas Fluidomecânicos

• Sistemas Térmicos

• Termodinâmica Aplicada

O estágio supervisionado é obrigatório e é mais indicado começar a procurar uma vaga na área a partir do segundo ano de faculdade, quando o aluno já adquiriu um conhecimento razoável de técnicas de Engenharia. Segundo o site de busca de empregos Catho, a remuneração média para um estágio é de R$ 1.200, variando de acordo com o porte da empresa e a região do País.

Que faculdade fazer para se tornar um Engenheiro Mecânico

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Engenharia Mecânica:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 

Universidade Estácio de Sá (UNESA)  

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)

Universidade de Franca (UNIFRAN)

Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

Centro Universitário do Distrito Federal (UDF)

Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)

Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais

Faculdade Unime (UNIME) – na Bahia

Além da modalidade presencial tradicional, o curso de Engenharia Mecânica também pode ser encontrado no formato semipresencial, que combina aulas mais teóricas online com encontros presenciais no polo de apoio da faculdade para a realização de aulas práticas, avaliações e laboratórios.

Veja também:

Qual é o salário de Engenharia Mecânica?

O que achou da profissão de engenheiro mecânico? Tem vontade de seguir essa carreira? Conte para a gente aqui nos comentários!