Curioso(a) para saber quanto ganha um engenheiro de produção? Neste artigo, além do salário, você fica sabendo mais sobre as áreas de atuação desse profissional e sobre o curso de Engenharia de Produção. Acompanhe!

O que faz o engenheiro de produção?

O engenheiro de produção é o profissional responsável por otimizar os processos produtivos de indústrias e serviços, maximizando a produtividade e lucros, sem comprometer a qualidade. Para isso, ele pode gerenciar recursos humanos, financeiros e materiais das empresas.

Para se tornar um engenheiro de produção, é preciso concluir o curso superior de Engenharia de Produção e se e cadastrar no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do estado em que pretende-se atuar.

Qual é o salário do engenheiro de produção?

De acordo com os últimos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), consultados pelo portal Salario.com.br, a média salarial de um engenheiro de produção no Brasil é de R$ 8.341,37. 

A faixa salarial dos engenheiro de produção em regime CLT da pesquisa fica entre R$ 7.613,08 (média do piso salarial 2020), R$ 8.483,00 (salário mediana da pesquisa) e o teto salarial de R$ 17.932,32.

Quais as áreas de atuação do engenheiro de produção?

O engenheiro de produção une conhecimentos sobre Exatas, Gestão de Pessoas, Administração e Economia e, por isso, tem um perfil generalista. Ele pode atuar em diversos segmentos de empresas, públicos ou privados.

Os engenheiros de produção são mais encontrados na indústria (química, mecânica, de construção, alimentícia, entre outras) e em empresas de serviços de logística, consultoria, transporte aéreo, telefonia, entre outros.

Os segmentos de empresas que mais contrataram engenheiros de produção no último período, de acordo com o CAGED, foram: 

  • Serviços de engenharia;
  • Fabricação de automóveis, camionetas e utilitários;
  • Atividades de apoio à extração de petróleo e gás natural;
  • Fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores;
  • Fabricação de fogões, refrigeradores e máquinas de lavar e secar para uso doméstico;
  • Serviços combinados de escritório e apoio administrativo;
  • Construção de edifícios;
  • Atividades técnicas relacionadas à engenharia e arquitetura;
  • Fabricação de papel;
  • Fabricação de peças e acessórios para o sistema motor de veículos automotores.

Entre as atribuições desempenhadas pelo engenheiro de produção, listadas na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), estão:

  • Controlar perdas de processos, produtos e serviços ao identificar, determinar e analisar causas de perdas, estabelecendo plano de ações preventivas e corretivas;
  • Desenvolver, testar e supervisionar sistemas, processos e métodos produtivos;
  • Gerenciar atividades de segurança no trabalho e do meio ambiente;
  • Gerenciar exposições a fatores ocupacionais de risco à saúde do trabalhador;
  • Planejar empreendimentos e atividades produtivas;
  • Coordenar equipes, treinamentos e atividades de trabalho;
  • Gerenciar operações de logística em transportes, armazenamento e inteligência.

Como é o curso de Engenharia de Produção?

O curso superior de Engenharia de Produção é de nível bacharelado e dura, em média, 5 anos. Ele é oferecido nas modalidades presencial e a distância. 

Essa graduação é composta por conteúdos básicos, profissionalizantes e específicos da área, em aulas teóricas, práticas e laboratoriais. Dê uma olhada em algumas disciplinas do curso de Engenharia de Produção:

Matérias básicas

  • Administração;
  • Ciências do Ambiente;
  • Ciência e Tecnologia dos Materiais;
  • Economia;
  • Eletricidade Aplicada;
  • Expressão Gráfica;
  • Fenômenos de Transporte;
  • Física;
  • Informática;
  • Matemática e Estatística;
  • Mecânica dos Sólidos;
  • Metodologia Científica e Tecnológica;
  • Química.

Matérias profissionalizantes e específicas

  • Engenharia do Produto;
  • Ergonomia e Segurança do Trabalho;
  • Estratégia e Organização;
  • Gerência de Produção
  • Gestão Ambiental;
  • Gestão Econômica;
  • Gestão de Tecnologia;
  • Modelagem, Análise e Simulação de Sistemas;
  • Pesquisa Operacional;
  • Processos de Fabricação;
  • Qualidade;
  • Sistemas de Informação;
  • Transporte e Logística.

Além as aulas tradicionais, durante a formação, os alunos também podem fazer atividades complementares, como trabalhos de iniciação científica, projetos multidisciplinares, visitas teóricas, trabalhos em equipe, desenvolvimento de protótipos, monitorias, participação em empresas juniores e outras atividades empreendedoras.

Ao final do curso, o graduando precisa apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e ter cumprido uma carga horária de 160 horas de estágio supervisionado obrigatório.

Onde estudar Engenharia de Produção?

O que você achou do salário do engenheiro de produção? Bem atrativo, não? O curso de Engenharia de Produção é oferecido em diversas faculdades, na modalidade presencial e a distância.

Algumas dessas instituições privadas oferecem bolsas de estudos, descontos nas mensalidades e ingresso sem burocracia, com ou sem a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Se interessou? Então, confira estas faculdades bem reconhecidas pelo MEC para você estudar pagando pouco, no ensino a distância:

Leia mais: Conheça os vários tipos de Engenharia e o que cada uma delas estuda!

Já decidiu onde você irá cursar Engenharia Produção? Compartilha com a gente nos comentários abaixo!