Você já parou para pensar por que se fala tanto em proteger as florestas? Um dos motivos é que elas têm grande importância não só para o meio ambiente e preservação da vida, mas também para a economia e o desenvolvimento da sociedade.

Elas possuem a função de proteger o solo contra erosões, produzem oxigênio – vital para o ser humano – e ainda contribuem para o equilíbrio climático. Além disso, as florestas são fontes de bens como madeira, látex, alimentos, combustíveis e matérias-primas para indústrias de diversos tipos.

Aproveitar todos os recursos que a floresta oferece e ao mesmo tempo preservar e recuperar a área verde não é tarefa fácil e quem está capacitado para este serviço é o engenheiro florestal.

A Engenharia Florestal é o ramo da engenharia que trabalha com estudos e levantamentos relacionados aos recursos florestais. Seu objetivo é desenvolver e aplicar métodos de manejo destes recursos de forma a preservar a floresta.

Conheça o curso de Engenharia Florestal e saiba o que se aprende nesta graduação. Veja também onde estudar para se destacar na área!

Como é o curso de Engenharia Florestal?

Por se tratar de um curso de Engenharia, a graduação em Engenharia Florestal possui várias disciplinas ligadas à Física, Química e Matemática, que são estudadas já nos primeiros semestres da faculdade.

No entanto, a maior parte da carga horária é voltada às Ciências Biológicas e Agrárias, como o estudo das plantas e animais, solos, recursos hídricos (como rios e lagos), tipos de florestas, manejo dos recursos naturais, ecologia, botânica, etc.

Durante a faculdade o aluno estudará assuntos como:

  • Tecnologias relacionadas à extração e utilização da madeira
  • Administração de florestas plantadas
  • Legislação aplicada ao meio ambiente e Código Florestal
  • Métodos racionais de utilização dos recursos florestais
  • Conservação dos recursos hídricos
  • Ecossistemas
  • Recuperação de áreas degradadas
O trabalho de um engenheiro florestal envolve encontrar um caminho seguro para a exploração de recursos naturais. Para isto, é fundamental que ele tenha contato direto com a natureza e saiba identificar os tipos de florestas e ecossistemas de cada região.

O curso de Engenharia Florestal proporciona aos alunos inúmeras saídas de campo. É quando eles têm a oportunidade de visitar florestas (naturais ou plantadas) e indústrias que exploram os recursos florestais. Além de estar em contato com a natureza e poder observar de perto os ecossistemas e a biodiversidade das florestas, estas visitas permitem ainda que o estudante acompanhe alguns processos, como a derrubada de árvores e a retirada de matérias-primas (látex, sementes, fibras e óleos).

As atividades práticas do curso não ficam restritas às saídas de campo. As aulas em laboratórios são bastante frequentes e nelas os alunos investigam as propriedades e características de plantas, realizam experimentos químicos e desenvolvem tecnologias.

O curso tem uma carga intensa de disciplinas teóricas e atividades práticas. Com duração média de cinco anos, é normalmente oferecido em período integral, ou seja, com aulas nos períodos da manhã e da tarde.

Para concluir a faculdade e receber o diploma de engenheiro florestal, é necessário realizar um estágio supervisionado na área e elaborar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

O que se estuda em Engenharia Florestal?

Cada universidade organiza a estrutura curricular do curso de Engenharia Florestal de uma maneira diferente. O nome das matérias pode sofrer algumas alterações de uma instituição para a outra.

De um modo geral, estas são algumas das principais disciplinas:

  • Bioquímica
  • Botânica
  • Cálculo
  • Climatologia e Meteorologia
  • Custos Florestais
  • Estatística
  • Física
  • Geoprocessamento
  • Industrialização Florestal
  • Manejo da Biodiversidade
  • Melhoramento Florestal
  • Morfologia e Fisiologia Vegetal
  • Química Geral e Analítica
  • Recuperação de Áreas Degradadas
  • Recursos Energéticos Florestais
  • Solos Florestais
  • Topografia
  • Zoologia

Onde um engenheiro florestal pode trabalhar?

Os produtos extraídos das florestas servem de matéria-prima para diversas indústrias. O crescimento da exploração de recursos naturais e a preocupação com a preservação do meio ambiente formam um cenário atrativo para engenheiros florestais.

Este profissional encontra um mercado de trabalho bastante promissor e diversificado. São muitas as áreas em que um engenheiro florestal pode atuar. Citamos algumas delas:

  • Exploração de recursos florestais – desenvolve tecnologias para a extração de madeira e outros produtos, além de planejar como esta extração deverá ocorrer.
  • Manejo florestal – pesquisa sobre sementes, insumos e melhoramento genético para desenvolver projetos de reflorestamento. O objetivo é aumentar a produtividade de empresas que plantam e comercializam árvores e madeiras brutas.
  • Fiscalização – supervisiona as atividades de empresas que utilizam produtos de origem florestal, como é o caso de siderúrgicas e termelétricas que fazem uso do carvão para aquecimento de caldeiras e fornos.
  • Tecnologia de produtos florestais – desenvolve tecnologias para aproveitar ao máximo a extração e os processos de industrialização de madeira, óleos, resinas e outros produtos naturais.
  • Reflorestamento – planeja o plantio de novas árvores após o corte das antigas. Cuida para que elas tenham as condições necessárias para crescerem sadias.

Onde estudar Engenharia Florestal?

Conheça algumas das principais instituições de ensino credenciadas pelo MEC que possuem o curso de Engenharia Florestal:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Engenharia Ambiental

Você gostaria de seguir uma profissão ligada à natureza? Ficou interessado em fazer o curso de Engenharia Florestal? Conte para a gente aqui nos comentários!