Economia é daqueles cursos que ampliam completamente nossa visão de mundo. Passamos a entender a forma como se move a sociedade, os pontos fortes e fracos dos sistemas econômicos, a relação entre o homem e a sociedade de consumo, as desigualdades, os indicadores, as alternativas...

Em outras palavras, podemos dizer que é um dos conhecimentos essenciais para o século XXI.

O curso já foi bastante forte em uma época, caiu em popularidade e agora está retomando sua força novamente – ainda bem!

Com disponibilidade em centenas de faculdades brasileiras, pode ser feito tanto presencialmente quanto a distância.

Veja seguir tudo sobre o curso de Economia — o que se estuda, quanto custa, e as faculdades que oferecem a graduação!

A faculdade de Economia

Conhecido também como Ciências Econômicas, o curso é um bacharelado com quatro anos de duração.

Hoje, pode ser encontrado em 168 faculdades pelo país. Curiosamente, há um certo equilíbrio na distribuição: 72 delas estão na rede pública e 102 na rede particular de ensino – algo raro de se ver.

Ao longo dos quatro anos de estudos, os alunos vão compreender o panorama dos sistemas econômicos que dominam o mundo, numa visão macro e micro do processo.

Isso significa muita leitura sobre teorias econômicas, sociologia, desenvolvimento econômico, finanças, legislação, matemática e muito mais.

O curso habilita o profissional a trabalhar em diversas frentes de mercado: bancos, empresas privadas e públicas, organizações não governamentais, no ensino superior, em institutos de pesquisa, em escritórios de estatística, em startups, etc.

Hoje também é possível estudar Economia no modelo a distância. Para saber como funciona, veja o tópico a seguir.

A faculdade de Economia a distância

O curso de Economia distância está disponível num número menor de faculdades pelo Brasil: 25 instituições, mais ou menos.

A vantagem é que elas contam com diversos polos de apoio pelo país, ampliando bastante a capilaridade do curso, que pode chegar até mais às cidades mais distantes dos grandes centros.

Basicamente, o curso é quase todo feito on-line, por meio de um uma plataforma digital de aprendizagem onde o aluno acessa, dentre outros conteúdos, aulas em vídeo, livros digitais, apostilas, apresentações, gráficos e tabelas.

Todo o processo é feito com acompanhamento de professores especializados, que estão sempre disponíveis para tirar dúvidas e passar as instruções necessárias.

O sistema também conta com diversas ferramentas de comunicação e interação, para que os estudantes possam trocar conhecimentos entre si.

O curso tem alguns momentos presenciais, que podem ser mais ou menos frequentes dependendo da faculdade escolhida.

O diploma de quem estuda Economia a distância tem validade no mercado de trabalho e pode ser usado, entre tantas possibilidades, para disputar uma vaga que exija nível superior na área, prestar concursos públicos ou investir em cursos de pós-graduação.

O que se estuda na faculdade de Economia

As grades curriculares dos cursos de Economia, sejam eles presenciais ou a distância, são bastante similares.

A gente trouxe para você como exemplo algumas disciplinas oferecidas pela graduação da Cruzeiro do Sul Educacional (presencial):

• História Econômica Geral

• Matemática Aplicada à Economia

• História do Pensamento Econômico

• Contabilidade e Finanças

• Formação Econômica do Brasil

• Teoria Microeconômica

• Contabilidade Social

• Probabilidade e Estatística

• Estatística Econômica

• Teoria Macroeconômica

• Administração de Recursos Humanos

• Antropologia

• Econometria

• Economia Internacional

• Metodologia de Pesquisa

• Economia Brasileira

• Economia Monetária e Financeira

• Legislação e Ética Profissional

• Direito Aplicado aos Negócios

• Economia do Setor Público

• Teoria do Desenvolvimento Econômico

• Sociologia

• Matemática

• Tópicos de Direito

Quanto custa a faculdade de Economia

Assim que você começar sua pesquisa sobre as mensalidades do curso de Economia, logo vai perceber que existem valores para todos os bolsos.

O custo médio da graduação presencial é de aproximadamente R$ 900 nas principais faculdades brasileiras. No entanto, se você estiver com grana sobrando, pode encontrar instituições que cobram mais de R$ 2.000 por mês.

Para quem precisa economizar, os cursos a distância podem ser uma saída bem interessante, considerando que o valor médio das mensalidades aqui raramente ultrapassa os R$ 600.

Na universidade Cruzeiro do Sul dá para pagar ainda menos: R$ 290 de mensalidade!

Existe uma série de benefícios aos quais os estudantes podem recorrer para baixar ainda mais o valor da mensalidade. O primeiro passo é verificar que tipo de bolsas ou incentivos a faculdade escolhida oferece: descontos para quem entra com a nota do Enem, bolsas parciais oferecidas por sites parceiros, bolsas integrais para quem se dá bem no vestibular, descontos por pontualidade, promoções especiais, etc.

Para quem fez o Enem, uma saída muito interessante pode ser o ProUni — o programa do governo federal que oferece bolsas de estudos parciais integrais em faculdades particulares. Para tentar uma em Economia, é preciso ter feito o Enem mais recente, atender aos critérios socioeconômicos exigidos pelo MEC e passar por uma seleção bastante concorrida. As inscrições abrem duas vezes ao ano e também distribuem vagas em cursos a distância.

Para quem quer estudar presencialmente, além do ProUni é possível tentar também o FIES, programa de crédito estudantil do governo federal. Aqui a facilidade é poder financiar o curso a juros baixos, pagar a dívida em um prazo bem longo e só começar a desembolsar as parcelas depois da formatura. O FIES também exige do interessado adequação a um certo perfil socioeconômico, além de ter feito qualquer Enem a partir de 2010. A seleção ocorre duas vezes ao ano.

Veja faculdades que oferecem o curso de Economia

Para escolher uma boa faculdade de Economia, é importante verificar se a instituição é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e se recebeu uma boa avaliação geral.

Ao estudar numa faculdade bem avaliada, você garante um diploma respeitado no mercado de trabalho — o que pode ser determinante para o seu sucesso na carreira mais adiante!

Se você pretende estudar Economia de forma presencial, pode tentar vaga aqui:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)

Cruzeiro do Sul Educacional

Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais

Se prefere estudar a distância, aqui:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)

Cruzeiro do Sul Virtual

Veja também:

Quanto ganha um Economista?

Está pensando em estudar Economia? Conte para a gente qual faculdade você gostaria de conquistar uma vaga!