A Gestão Ambiental é uma área de formação relativamente nova no Brasil. Com um perfil administrativo, o curso ensina os alunos a planejar, gerenciar e executar atividades relativas à preservação e recuperação do meio ambiente.

É uma carreira que vem crescendo bastante no País, impulsionada especialmente pela conjuntura política e econômica atual e as discussões sobre sustentabilidade, extração consciente, demarcação de reservas naturais e preservação de recursos naturais. O gestor ambiental tornou-se uma peça-chave nesse processo, ajudando no diagnóstico, avaliação e proposição de medidas que visem à recuperação dos estragos causados pela ação do homem.

Essa exigência por um mundo mais verde afeta as esferas pública e privada. Empresas de todos os portes estão sendo pressionadas a repensar o uso de recursos e a compensar o nível de poluentes que produzem. O que é bom para o planeta é bom para o gestor ambiental: essas medidas ampliam ainda mais o alcance da atuação deste profissional!

Descubra a seguir como é a carreira em Gestão Ambiental, onde estão os melhores cursos e como fazer para seguir nesta carreira!

Como é o trabalho de Gestão Ambiental?

A Gestão Ambiental é uma das profissões-chave para garantir uma relação harmoniosa entre homem e meio ambiente para as gerações atuais e para as que estão por vir. Sem desenvolvimento sustentável, o futuro da humanidade estará em risco. É preciso agir agora!

A atuação de um gestor ambiental pode ajudar a mudar essa situação. Sua presença tem sido fundamental na busca por soluções ambientalmente inteligentes, que possam garantir a preservação da natureza e, ainda assim, possibilitem a continuidade do desenvolvimento econômico.

O Brasil, um dos países com maior biodiversidade do planeta e uma economia que está entre as maiores do mundo, oferece um amplo mercado para profissionais da Gestão Ambiental.

Aqui, o gestor ambiental pode atuar no setor público ou privado, em áreas urbanas, rurais ou industriais. Seu trabalho gira basicamente em torno de quatro áreas:

  • Gestão e Planejamento
  • Educação Ambiental
  • Certificação
  • Recuperação de Áreas Degradadas

Conheça algumas das suas principais atribuições:

  • Regular e monitorar a proteção e conservação do meio ambiente.
  • Avaliar o cumprimento da legislação ambiental e a adequação de propostas às leis.
  • Analisar o impacto das atividades produtivas.
  • Elaborar laudos e pareceres técnicos.
  • Desenvolver programas de educação ambiental.
  • Ajudar empresas na obtenção e manutenção de certificações de qualidade em gestão ambiental, como os certificados ISO.
  • Desenvolver projetos de recuperação de áreas degradadas.
  • Colaborar na criação de políticas públicas.

A atuação do Gestor Ambiental é ampla, com possibilidade de atuação em:

  • Órgãos públicos
  • Organizações Não Governamentais (ONGs)
  • Empresas privadas
  • Indústrias
  • Fundações
  • Consultorias

O mercado para gestores ambientais ainda é novo e carece de profissionais em todo o território nacional. Hoje, o Brasil conta com pouco mais de 10 mil profissionais formados nesta área– um número relativamente pequeno se compararmos o tamanho do nosso País e a dimensão do problema ambiental que enfrentamos.

O curso de Gestão Ambiental

O curso de Gestão Ambiental é encontrado em mais de 300 universidades públicas e privadas por todo o País.

A imensa maioria dos cursos é oferecida em grau de tecnólogo. Apenas a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UEGRS) tem a modalidade bacharelado, com 4,5 anos de duração.

Os cursos de tecnólogo em Gestão Ambiental duram entre 2 e 3 anos e podem ser feitos presencialmente ou a distância. O diploma é de nível superior tem a mesma validade nas duas modalidades, desde que o curso seja reconhecido pelo MEC.

As vantagens do curso de Tecnólogo em Gestão Ambiental começam já no formato: voltado às necessidades do mercado, oferece alta empregabilidade e formação superior de curta duração.

Esta graduação habilita o profissional a trabalhar com administração de questões ambientais, elaborar diagnóstico e análise de determinadas situações, propor soluções para problemas na área e monitorar a qualidade ambiental.

Durante o curso, o aluno tem acesso a disciplinas de base, como Química, Matemática e Estatística. Mais adiante, passa a ter contato com as atividades específicas da profissão, como análise de áreas degradadas, avaliação de impactos ambientais e Legislação Ambiental.

A formação também tem um apelo administrativo e jurídico, com foco na avaliação de conformidade legal do uso de recursos ambientais, formulação de análises de impacto, elaboração de laudos e formulação de políticas e programas de educação ambiental.

A maioria das universidades exige o desenvolvimento de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e a realização de um estágio supervisionado.

O que se estuda em Gestão Ambiental

Com oferta em mais de 300 universidades, é natural que a grade do curso de Gestão Ambiental seja bastante diversificada, muitas vezes com disciplinas específicas da região onde a formação é oferecida. Mas em linhas gerais podemos dizer que estas são as disciplinas mais comuns:

  • Direito Constitucional
  • Educação Ambiental
  • Climatologia e Indicadores Atmosféricos
  • Auditoria e Perícia Ambiental
  • Ciência e Química Ambiental
  • Gestão Ambiental de Resíduos
  • Análise de Riscos e Avaliação de Impacto Ambiental
  • Desenvolvimento Sustentável
  • Gestão de Ecossistemas
  • Projetos Ambientais
  • Economia Ambiental
  • Avaliação de Potencial e Controle da Poluição
  • Economia e Mercado
  • Recursos Hídricos
  • Tecnologias Limpas
  • Licenciamento Ambiental
  • Recursos Energéticos
  • Legislação e Direito Ambiental
  • Matemática e Estatística

Onde estudar Gestão Ambiental

Conheça algumas das principais instituições reconhecidas pelo MEC que oferecem o curso de Gestão Ambiental:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Ficou interessado em estudar Gestão Ambiental? Conte para a gente nos comentários!