Análise e Desenvolvimento de Sistemas é um dos cursos mais buscados por quem quer entrar com o pé direito na área de Tecnologia da Informação.

Em poucos anos, a graduação forma profissionais capazes de lidar com o turbilhão de novas tecnologias, tendências, software e hardware, desenvolver projetos na área e fazer gestão de equipes de TI.

Como o mercado em alta, os profissionais têm facilidade de encontrar trabalho – alguns, inclusive, com salários bem interessantes.

Quer saber qual tipo de conhecimento você vai adquirir no decorrer do curso?

Então veja a seguir a grade curricular de Análise e Desenvolvimento de Sistemas e saiba onde encontrar as melhores faculdades!

Conheça o curso Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Análise e Desenvolvimento de Sistemas é um curso superior de tecnologia com duração que pode variar entre dois anos e dois anos e meio, dependendo da faculdade.

É uma graduação bastante dinâmica na qual o aluno vai desenvolver os principais atributos da profissão, que são:

  • Projetar e desenvolver sistemas de computadores e redes.
  • Gerenciar equipes de desenvolvimento de sistemas.
  • Fazer análises e estudos para diagnosticar problemas de caráter tecnológico e propor soluções.
  • Construir sistemas e implementar redes personalizadas.
  • Dominar as principais ferramentas de engenharia de software, linguagens de programação e bancos de dados.
  • Fazer análise de segurança da informação.

Análise e Desenvolvimento de Sistemas é recomendado para quem gosta de tecnologia e quer desenvolver o raciocínio lógico e analítico.

Nesses poucos anos de formação, o aluno precisa estar preparado para destrinchar diferentes tipos de sistemas de computação – praticamente fazer uma “dissecação tecnológica” para entender sua usabilidade, conectividade, integridade e recursos de segurança.

As empresas que normalmente contratam esses profissionais são as de tecnologia e desenvolvimento de sistemas, assistências técnicas, consultorias, institutos e pesquisa, órgãos públicos e organizações não-governamentais.

Na prática, o analista de sistemas pode trabalhar em praticamente qualquer ramo da atividade econômica. Hoje é difícil encontrar alguma empresa que não precise de redes, sistemas e outros tantos recursos tecnológicos.

Por isso há oportunidades de sobra também no comércio e na indústria.

Uma área de atuação que está em alta é o de produtos mobile, para celulares e tablets. Empresas que desenvolvem aplicativos diversos e jogos, especialmente as startups, estão com tudo no mercado brasileiro.

Grade curricular de Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Análise e Desenvolvimento de Sistemas é um curso curto, mas pode ter certeza que o ritmo de estudos será bastante intenso.

A grade curricular é bastante focada no dia a dia da atividade: programação, banco de dados, projeto de software, banco de dados e estrutura de redes.

Os nomes disciplinas podem variar de faculdades para faculdade, mas, em suma, todas oferecem um núcleo de conhecimentos em comum.

A gente tomou como referência algumas disciplinas oferecidas pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR).

Confira:

  • Algoritmos e Programação Estruturada
  • Lógica Computacional
  • Modelagem Banco de Dados
  • Análise e Modelagem de Sistemas
  • Arquitetura e Organização de Computadores
  • Programação Orientada a Objetos
  • Programação e Desenvolvimento de Banco de Dados
  • Análise Orientada a Objetos
  • Linguagens de Programação
  • Redes e Sistemas Distribuídos
  • Desenvolvimento Mobile
  • Programação Web
  • Engenharia de Software
  • Sistemas Operacionais
  • Segurança e Auditoria de Sistemas
  • Projeto de Software

A grade curricular de Análise e Desenvolvimento de Sistemas deve ter, por lei, no mínimo 2.000 horas-aula.

Além delas, o curso conta com disciplinas de Projeto Integrado, pelo menos uma a cada semestre, para que o aluno possa colocar a mão na massa e desenvolver produtos e serviços a partir do conhecimento adquirido até o momento.

Nelas, é preciso definir um tema para o projeto, uma bibliografia relacionada, especificar objetivos e normas. O desenvolvimento é feito com orientação do professor. É uma prática comum entre os cursos de tecnologia para preparar os profissionais para o mercado de trabalho mais adiante.

Grade curricular de Análise de Desenvolvimento de Sistemas a distância

Os cursos a distância tendem a ser diferentes dos presenciais?

Bom, a verdade é que, tirando uma coisinha ou outra, os cursos EAD seguem a mesma grade curricular do presencial.

A diferença está na forma de estudar.

No EAD, os alunos acompanham o curso por meio de um ambiente virtual repleto de ferramentas interessantes de ensino: videoaulas, fóruns de discussão, bibliotecas virtuais, acompanhamento de desempenho e acompanhamento total de professores e tutores durante o percurso.

Os encontros presenciais são obrigatórios ao longo do semestre e podem ser mais ou menos frequentes, dependendo do formato oferecido pela faculdade.

Análise e Desenvolvimento de Sistemas tem autorização do Ministério da Educação para ser realizado na modalidade EAD e, por isso, o diploma é válido no mercado de trabalho.

O curso, aliás, é bem popular neste formato.

Onde estudar Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Análise e Desenvolvimento de Sistemas está disponível em mais de 500 faculdades pelo país.

Cerca de 450 oferecem o curso no presencial; 130 a distância.

Com tanta opção à mão, lembre-se de observar a qualidade da faculdade escolhida.

Os alunos formados nas melhores instituições têm mais chances de se dar bem no mercado de trabalho.

A seguir, separamos algumas boas faculdades onde você pode estudar Análise e Desenvolvimento de Sistemas presencialmente ou a distância com garantia de qualidade:

Veja também:

Redes de Computadores: Conheça o curso e veja onde estudar

O que achou da grade curricular de Análise e Desenvolvimento de Sistemas? Pensando em fazer o­­ curso? Conte para a gente nos comentários!