Vidas dedicadas aos semelhantes, sem distinção de dia ou noite, os

profissionais da medicina estão sempre prontos a ajudar. Uma profissão

que exige apreço e dedicação, assim deve ser a escolha da carreira de

um médico. Em suas mãos está a esperança de muitos, a garantia do

bem-estar e da vida.

Para a delegada do CRM (Conselho Regional de

Medicina) em São Miguel do Oeste, Celina Poletto, a classe médica tem

muito a comemorar, entre os motivos está a confiança que a população

deposita no profissional e o respeito que todos têm pela vida com

qualidade.

Deter a maior quantidade possível de conhecimento em

benefício dos que necessitam para poder acalmar a dor física ou

espiritual, é o desafio dos médicos, que comemoram neste sábado, dia

18, o dia do profissional. Celina destaca que a principal dificuldade

para exercer a profissão são as condições às quais os profissionais se

submetem a trabalhar.

Além disso, aceitar a ingerência de seguros de

saúde que mercantilizam a atividade profissional objetivando maiores

lucros. Já as vantagens, conforme a especialista, são individuais e

dependem dos objetivos de cada individuo que resolver atuar como

médico.

Como em todas as outras profissões, os médicos revelam que há

um descontentamento generalizado quando o assunto é valorização

profissional. "A diferença aqui é que nenhum individuo admite a

possibilidade de qualquer deslize no exercício profissional. Isto gera

um stress a mais para quem fez medicina.

Como nosso resultado nunca é

exato, estamos sempre trabalhando com grande incerteza quanto ao

objetivo a atingir", acrescenta Celina. A delegada regional aponta

ainda que a ciência médica deve evoluir cada vez mais devido às

mudanças radicais por que passa a área cientifica da profissão.

"Podemos dizer que a cada certo espaço de tempo a reciclagem é

indispensável porque o conhecimento está em grande ebulição". ESCOLHA

"No meu tempo de escolha profissional, nosso conhecimento era escasso e

minha escolha pessoal foi um desafio a que me propus", destaca a

delegada regional Celina Poletto.

Conforme ela, o objetivo era testar

as qualidades com a aprovação em um vestibular disputado e com escassos

cursos de medicina no País.

Após o vestibular e com o tempo de

universidade é que Celina descobriu a profissão que havia escolhido.

"Nada me influenciou na escolha profissional a não ser o desafio",

aponta. Celina cita que na medida em que melhorou o conhecimento,

entusiasmou-se pela atividade, inteirando-se pela descoberta e pela

solução das dificuldades.

"Ainda hoje a satisfação é saber que minha

interação com o individuo que me procura produz nele uma melhora nas

suas necessidades. Fazê-lo viver melhor é a recompensa por meu esforço

e conhecimento acumulado", destaca a médica.

PROFISSÃO

A medicina é uma

das áreas do conhecimento humano ligada à manutenção e restauração da

saúde.

Ela trabalha a prevenção e cura das doenças humanas em um

contexto médico. A atual prática da medicina utiliza em seu favor

conhecimentos obtidos por diversas ciências, por exemplo, biologia,

química, física, antropologia, epidemiologia. Trata-se, de uma

ramificação das ciências relacionadas à saúde. Em um conceito estrito,

a Medicina busca a saúde humana por meio de estudos, diagnósticos e

tratamentos, e no conceito mais amplo, aliviar o sofrimento humano e

manter o seu bem-estar.

COMEMORAÇÃO

A comemoração dos profissionais da

medicina acontece neste sábado, dia 18. O 6º Baile do Médico será

realizado no Clube Comercial, com animação de Volare?s Band.