Tem interesse na profissão de engenheiro ambiental? Saiba tudo sobre as áreas de atuação, mercado de trabalho, salário e formação necessária para ingressar na carreira!

O engenheiro ambiental atua na preservação de recursos naturais, proteção da saúde humana e redução de danos ao meio ambiente. 

Para atingir esses objetivos ele faz análises e propostas de soluções, além de desenvolver projetos e gerenciar a construção e funcionamento de equipamentos de combate à poluição no ar, no solo ou na água.

Quais são as áreas de atuação do engenheiro ambiental?

O engenheiro ambiental pode trabalhar em empresas de iniciativa privada, pública ou até mesmo em organizações não governamentais.

Veja a seguir algumas áreas de atuação nas quais o engenheiro ambiental pode trabalhar e quais funções ele pode exercer:

  • Saneamento: projetar e gerenciar a construção de equipamentos de armazenamento, distribuição de água ou de tratamento de esgoto
  • Recursos hídricos: atuar no controle de quantidade e qualidade de água na exploração de rios ou reservatórios
  • Bioprocessos: analisar o impacto ambiental de processos industriais ou produtos específicos
  • Recuperação de áreas: desenvolver projetos e monitorar operações de recuperação do meio ambiente, em casos como poluição ou desmatamento
  • Planejamento e impacto ambiental: produzir relatórios de impactos ambientais e desenvolver projetos de preservação do meio ambiente em empresas e indústrias
  • Geoprocessamento: realizar pesquisas e análises geográficas
  • Controle de poluição: trabalhar na redução do impacto ambiental na emissão de poluentes em indústrias
  • Consultoria ambiental: prestar serviços na redução de impactos negativos ao meio ambiente para diversos setores
  • Auditoria e diagnósticos ambientais: fiscalizar as condições ambientais de determinado espaço

Quanto ganha um engenheiro ambiental?

De acordo com um levantamento feito pela Glassdoor, o salário de um engenheiro ambiental varia entre R$ 4 mil e R$11 mil reais, mas a média salarial é de R$ 8.154,00 ao mês. Outros fatores como a região ou a função exercida pelo engenheiro também influenciam, pois quanto maior for o cargo, maior será o salário.

Mercado de trabalho

O engenheiro ambiental pode trabalhar em empresas públicas, privadas e organizações não governamentais. Construtoras, companhias de recursos hídricos ou saneamento, agências reguladoras, laboratórios de pesquisa, indústrias, órgãos ligados à fiscalização ambiental, além de consultorias da área ambiental são algumas das possibilidades no mercado de trabalho desse profissional.

Com o aumento de problemas ambientais e da preocupação com o meio ambiente, o engenheiro ambiental passa a ser mais procurado. Além disso, a variedade de áreas de atuação para esse profissional também ampliam as suas chances de ingresso no mercado.

Perfil do engenheiro ambiental

O engenheiro ambiental possui um perfil profissional que se mantém constantemente atualizado sobre questões ambientais e mudanças na legislação. Características como saber trabalhar em equipe, capacidade analítica para identificação e solução de problemas, assim como ter uma visão crítica da atuação da engenharia são essenciais. Saber se comunicar em pelo menos dois outros idiomas para se destacar no mercado pode ser um diferencial.

O curso de Engenharia Ambiental

O curso de Engenharia Ambiental possui duração média de cinco anos e é oferecido no grau bacharelado. É possível encontrar a graduação nas modalidades de ensino presencial e a distância.

Algumas instituições ofertam o curso com enfoque na Engenharia Sanitária, além da ambiental. Nesses casos, há mais conteúdos direcionados para a utilização da água e de saneamento.

Como a graduação pertence às áreas de exatas e biológicas, as disciplinas variam entre conteúdos básicos relacionados à engenharia e biologia nos dois primeiros anos. A partir do terceiro, as matérias passam a ser mais específicas para a área ambiental.

Confira a grade curricular completa:

  • Ecologia
  • Microbiologia
  • Climatologia
  • Geologia
  • Pedologia
  • Cartografia e fotogrametria
  • Informática
  • Geoprocessamento
  • Gestão ambiental
  • Mecânica dos sólidos e dos fluídos
  • Hidrologia
  • Poluição ambiental
  • Avaliação de impactos e riscos ambientais
  • Legislação e direito ambiental
  • Métodos numéricos
  • Leitura e interpretação de desenho técnico
  • Cálculo
  • Física
  • Química geral
  • Solos
  • Recursos energéticos
  • Estatística
  • Estudos topográficos
  • Gestão financeira e orçamentária
  • Fenômenos de transporte

Para a conclusão do curso e retirada do diploma é necessário cumprir o estágio obrigatório, apresentar as horas complementares e ser aprovado no Trabalho de Conclusão do Curso (TCC).

Após a formação, é necessário fazer o registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) no estado mais próximo. O registro funciona como uma licença para o exercício da profissão.

Faculdades que oferecem o curso de Engenharia Ambiental

Para tornar-se um engenheiro ambiental é necessário ter formação na área em uma instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), ou seja, com a qualidade de ensino e estrutura comprovadas por meio da avaliação do MEC.

Veja a seguir algumas opções de faculdades que oferecem o curso de Engenharia Ambiental:

Veja também:
Curso de Engenharia Ambiental: saiba mais
Quanto ganha um engenheiro ambiental?

Tirou as suas dúvidas sobre a profissão de engenheiro ambiental? Conte para nós pelos comentários!