A profissão de perito criminal se tornou muito atraente devido ao sucesso que séries de televisão e filmes policiais têm junto ao público. E quem pesquisa sobre essa carreira encontra outro atrativo: o salário de um perito criminal costuma ser alto.

Esse fato estimula muita gente a buscar a profissão. Mas o caminho para investigar crimes e ser referência em casos de polícia é longo e desconhecido por muitos.

Neste texto, você vai descobrir quanto ganha um perito criminal, como é o dia a dia dessa carreira no Brasil e quais são as melhores maneiras de iniciar o caminho para se tornar esse profissional, tão desejado pelos amantes de filmes e séries de polícia.

Sobre a carreira de perito criminal

Segundo o dicionário Aurélio, perito é “aquele que é sabedor ou especialista em determinado assunto”. No caso do perito criminal, sua especialidade é participar de investigações policiais das mais diversas, desde crimes de desvio de dinheiro e corrupção até roubos e assassinatos.

A função do perito é acompanhar de perto toda a situação sendo investigada e recolher a maior quantidade de provas e vestígios possível. Esses sinais vão auxiliar os trabalhos policiais a trilhar o caminho até que cheguem à conclusão dos responsáveis pelos crimes em questão.

O trabalho do perito começa logo na cena do crime, sendo um dos primeiros profissionais a chegar até o local onde a ocorrência foi registrada. A partir daí, começam os primeiros passos da investigação. Mas o trabalho não se restringe à coleta de indícios na cena. Na verdade, vai muito além disso e ali, onde tudo aconteceu, é só o começo de todo o processo.

Depois de registrar fotografias e catalogar os indícios deixados no local, o trabalho segue em laboratórios de análise, onde profissionais seguem encontrando pistas para ir desenhando o caminho percorrido por criminosos. O perito também faz parte da equipe que registra os laudos judiciais que são levados para os julgamentos dos crimes.

As áreas de atuação são diversas, e, como já dito acima, não se restringem apenas à coleta de provas na cena de crimes de homicídio. Há especialistas em perícia química e genética forense, há os investigadores de crimes cibernéticos, há peritos especialistas em rastreio de movimentações financeiras de pessoas físicas e jurídicas (empresas), além de peritos criminais especializados em assuntos que envolvam o meio ambiente.

No Brasil, o perito criminal deve realizar concursos públicos federais ou estaduais para atuar nos órgãos que possuem o cargo. É preciso também ter em mente que a profissão é bastante desafiadora e vai além do que é apresentado nos seriados, exigindo um preparo técnico e psicológico dos profissionais.

Piso salarial do perito criminal

Acordos recentes colocaram o piso salarial de um perito criminal no valor de R$ 2.190,25 para uma carga horária de 40 horas de trabalho por semana. O teto chegou a R$ 3.626,95, salários referentes a empregos autônomos e de assistência técnica.

Qual é o salário Médio do perito criminal?

No entanto, a remuneração de peritos criminais oficiais, ou seja, concursados por órgãos oficiais, são salários que ultrapassam os R$ 10.000. Os últimos editais que foram abertos, no ano de 2018, mostravam que o salário para as vagas de perito criminal eram de R$ 11.000 e R$ 16.000.

Segundo a plataforma de salários da Glassdoor, o salário médio do perito criminal no Brasil é de R$ 13.674. A ferramenta também disponibiliza salários de acordo com cargos em diferentes órgãos e estados. Veja alguns:

  • Perito criminal da Polícia Federal: R$ 13.513/mês;
  • Perito criminal da Polícia Civil do Estado de São Paulo: R$ 9.591/mês;
  • Perito criminal da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro: R$ 10.540/mês;
  • Perito criminal da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais: R$ 14.203/mês;
  • Perito criminal da Polícia Civil do Estado do Amazonas: R$ 8.871/mês;
  • Perito criminal do Instituto Geral de Perícias (IGP): R$ 15.021/mês;
  • Perito criminal da Superintendência da Polícia Técnico-Científica: R$ 10.116/mês.

O salário pode variar de acordo com a experiência e os anos de carreira do profissional, além de poder ter adicionais noturnos e de insalubridade em casos de plantão fora do horário comercial e trabalho em situações que podem afetar a integridade física do perito.

Como se tornar um perito criminal?

Para se tornar um perito criminal, é preciso ser aprovado por um concurso público do órgão que esteja selecionando candidatos para o cargo. Geralmente, os editais são abertos pelas Polícia Federal e Polícia Civil, mas há também concursos que selecionam peritos em outros órgãos públicos.

Para realizar as provas, o candidato deve ser maior de idade e ter formação em nível superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), além de seguir regras específicas de seleção estipuladas nos editais de cada concurso.

Existem cursos tecnológicos de Investigação e Perícia Criminal. Há também pós-graduações nessa área. No entanto, graduações tecnológicas nem sempre são aceitas nos editais de concursos públicos, que selecionam por graduações específicas, sem usar uma pós como critério.

Por isso, o mais frequente é a abertura de editais buscando por candidatos que tenham cursos de bacharelados em áreas de Bioquímica, Computação e Direito. Veja algumas das graduações que mais costumam aparecer em editais de concursos públicos para perito criminal:

  • Agronomia;
  • Biomedicina;
  • Biotecnologia;
  • Bioquímica;
  • Ciências Biológicas;
  • Ciências Contábeis;
  • Ciência da Computação;
  • Direito;
  • Engenharia Ambiental;
  • Engenharia da Computação;
  • Engenharia Química;
  • Farmácia;
  • Física;
  • Medicina;
  • Química.

Então, o primeiro passo para se tornar um perito criminal é entrar na faculdade e conseguir um diploma do ensino superior. Os cursos acima são boas opções, já que pessoas com essas formações são o público alvo da maior parte dos concursos aberto para perícia criminal.

Além de optar pela área que o estudante mais tem afinidade para realizar a graduação, o aluno também deve optar por uma faculdade que seja reconhecida e bem avaliada pelo MEC. Veja alguns exemplos abaixo:

Somente instituições credenciadas possuem o diploma reconhecido para atuação profissional e para participação em concursos públicos.

Veja mais:
Saiba mais sobre o curso de Biomedicina
Engenharia da Computação: profissão e mercado

Qual é a sua área preferida para entrar na carreira de perito criminal? Compartilhe com a gente nos comentários abaixo!