Dr.Amilcar Sakamoto

Formação: Direito

Formado pela: PUC - SP

Profissão: Advogado

Áreas de Atuação: Direito Empresarial

Por que você escolheu a carreira de advogado?

Creio que, principalmente, por influência

familiar. Meu pai é advogado e isso teve um impacto significativo em

minha escolha profissional. Costumava passar horas em seu escritório

vendo-o trabalhar concentrado, sempre lendo ou escrevendo. E, embora não

tivesse idéia do que viria a ser a profissão, tinha certeza que

seguiria os passos de meu pai. Durante o 2º grau, tive oportunidade de

ter contato com outras profissões, mas nada que me fizesse mudar de

escolha. Acho que é de suma importância o candidato ter algum contato

com a profissão de sua escolha. Conversar com profissionais

recém-formados, profissionais já estabelecidos na carreira,

profissionais que já se aposentaram ou estão prestes a se aposentar dá

uma idéia razoável das virtudes e infortúnios de cada profissão.

Você está satisfeito com sua carreira? Ainda faria a mesma escolha hoje em dia? Por quê?

Satisfeitíssimo. Não só teria feito a mesma

escolha, como, provavelmente, teria tomado os mesmos caminhos

profissionais. Sou da opinião de que, assim como a Filosofia, o Direito

deveria ser uma matéria básica na formação de todo profissional. A

compreensão da estrutura da nossa sociedade, os reflexos nas relações

humanas, bem como as obrigações e os direitos que temos, nos dá uma

dimensão completamente diferente de como agir em sociedade. A partir

daí, deveríamos escolher nossa profissão, seja em que área for.

Qual você considera a maior vantagem da sua carreira?

Novamente, acho que a compreensão generalizada

de como podemos assumir e satisfazer as obrigações próprias de uma vida

adulta. Quando jovem, geralmente não nos preocupamos com estas questões,

que usualmente são tomadas por nossos pais. Mas, mesmo nessa fase,

quando compramos uma revista na banca, ganhamos nossa conta poupança,

adquirimos um ingresso de cinema ou incorremos em outros atos tão

corriqueiros de nosso cotidiano, realizamos atos jurídicos com

implicações em diversas áreas do Direito. Esses atos tendem a assumir

uma complexidade jurídica cada vez maior no decorrer de nossa vida. No

entanto, não se contrata um advogado toda vez que praticamos um ato

qualquer.

Muitas vezes, contratamos um advogado para a compra de uma casa,

realização de um investimento em previdência privada, ou mesmo, a venda

de um bem de maior valor, mas há uma série de outras situações muito

comuns em nossa vida que poderiam ser superadas com noções básicas de

Direito. Dessa forma, creio ser uma grande vantagem essa compreensão,

seja ela genérica ou especializada, dos nossos Direitos e dos limites e

reflexos dos atos praticados ao longo de nossa vida.

Quais são as melhores Faculdades de Direito atualmente

Hoje há muitas universidades de qualidade. As melhores faculdades direito atuais não são necessariamente somente as públicas. Hoje muitas faculdades particulares tem obtido um excelente desempenho.

Quais são as maiores dificuldades da profissão?

Entendo que a maior dificuldade é a dificuldade

comum a todas as profissões: mercado de trabalho. Outra dificuldade

significativa é o constante aprendizado. O bom profissional do Direito

nunca pára de estudar e se renovar. Nunca. A legislação e os

entendimentos dos tribunais estão sempre em mutação. São dessas mudanças

que surge a necessidade de uma constante atualização. O que se aprende

na faculdade serve meramente como uma base indicativa deste eterno

consumo de conhecimento.

O profissional do Direito que não se atualiza, morre profissionalmente.

Recentemente, uma das principais codificações dos direitos e obrigações

de nossa vida foi alterada. A última "versão" desse código era de 1.916.

Ou seja, durante quase 90 anos, nossa vida civil foi regulada por um

conjunto de normas editadas no início do século passado. Em 2.002, uma

"nova versão" dessas normas passou a viger para todos os cidadãos.

O profissional do Direito que não teve a curiosidade e dedicação de ler

os 2.046 artigos desse novo código, ficou desatualizado . É óbvio que as

mudanças não foram tão drásticas que mudaram por completo nossa vida

civil. Muitos dos princípios e normas permanecem os mesmos. Mas isso

serve para se ter uma idéia do quão importante é o constante aprendizado

na profissão.

Que conselhos você dá para quem quer seguir a carreira de direito??

Estudo e dedicação. Meu pai costuma dizer que a

medida do sucesso de um profissional do Direito é ele próprio. O

material do advogado está nos livros, artigos, pareceres e legislação.

Quem optar pela carreira terá que entender que o estudo e atualização

constante são os principais diferenciadores entre o sucesso e a

mediocridade. Para se ter uma idéia, de acordo com o site da Ordem dos

Advogados de São Paulo – Seccional São Paulo, no 123º Exame de Ordem,

dos 21.774 bacharéis em direito, apenas 2.878 foram aprovados, ou seja,

13,12% . Esse, por si só já é um filtro significativo. A partir daí, o

advogado terá que se preocupar em ter o seu escritório próprio, ou ser

contratado por um bom escritório de advocacia. Em ambas opções, o

diferencial básico será a sua capacidade de se diferenciar nessa

multidão de profissionais habilitados.

Não importa qual o caminho a ser seguido, o profissional do Direito

deverá ter um profundo conhecimento na área escolhida e,

preferencialmente, bons conhecimentos nas demais áreas. Somos,

essencialmente, prestadores de serviço. O quão melhor pudermos auxiliar o

cliente nas questões trazidas, melhor nos destacaremos no mercado de

trabalho. Esse é um diferencial importante.

Como você avalia o mercado de trabalho para novos advogados?

Bem, conforme já mencionado, acho que o mercado

hoje continua restrito. Uma das alternativas facilitadoras para o acesso

ao mercado de trabalho é o estágio. De preferência, comece o quanto

antes. Procure se destacar entre os demais estagiários. Você será

notado. Mas avalie se o primeiro estágio tem sido a melhor opção. Avalie

se o escritório te dá condições para se desenvolver e, quem sabe, te

contratá-lo(a) no futuro.

1 - A vida dos cidadãos brasileiros é regulada por diversas normas em

diversas áreas do Direito. A mais ampla e importante delas é a

Constituição Federal. Adicionalmente, temos o Código Civil, que regula

as obrigações e direitos na esfera civil, o Código Penal, o Código

Comercial, o Código Tributário Nacional, a Consolidação das Leis do

Trabalho (CLT) e uma série de outras leis, decretos, regulamentos,

instruções normativas nas mais variadas

2 - O estudante de Direito, ao se graduar, recebe apenas o título de

bacharel em direito. Com essa graduação, ele poderá prestar concursos

para juiz, promotor, delegado ou, caso opte por se tornar advogado,

deverá prestar um exame chamado Exame de Ordem, aplicado pela Ordem dos

Advogados do Brasil, entidade que regula a profissão no país. Para

maiores informações consulte: www.oabsp.org.br

Descreva seu trabalho.

Minha especialização é na área de direito

empresarial. Lido basicamente com questões relacionadas às empresas,

suas estruturas, investimentos, aconselhando os administradores e/ou

sócios em suas decisões de ordem estratégica e comercial. Meu escritório

é o Freire Advogados e Associados. Somos um escritório especializado em

direito empresarial e tributário. Somos em três sócios, aproximadamente

20 advogados, o equivalente em estagiários, totalizando cerca de 70

pessoas com o pessoal administrativo.

Na posição de sócio, participo de muitas reuniões, seja para conhecer

novos clientes, para negociar contratos ou dar orientações sobre

determinados assuntos afetos à minha área. Estudo e analiso contratos,

elaboro pareceres com base em pesquisas doutrinárias e jurisprudenciais e

auxilio na administração de meu escritório.

Por Mundo Vestibular