Faz algum tempo que o curso de Gastronomia caiu nas graças dos brasileiros e, até hoje, continua em alta.

A ideia de dominar o preparo de pratos quentes e frios, doces e bebidas têm levado milhares de alunos às salas de aula todos os anos! Não é à toa que mais de 30 mil pessoas já garantiram uma vaga em uma das tantas faculdades públicas e privadas que oferecem essa formação pelo Brasil.

O curso é encontrado em diferentes graus de formação, o que tem impacto direto no tempo de estudos.

Se você tem planos de fazer Gastronomia, a gente vai explicar essas diferenças e ainda trazer algumas opções bem interessantes de faculdades que vão garantir uma entrada no mercado com o pé direito.

Dê uma olhada a seguir.

Duração do curso de Gastronomia

O tempo necessário para se formar em Gastronomia vai depender do tipo de curso que você escolher.

Existem dois:

Bacharelado: É um tipo de curso mais amplo, com duração mais longa, que ensina os alunos a cozinharem e, além disso, cuidarem da criação, gestão e divulgação de estabelecimentos comerciais na área.

Tecnológico: É um curso de nível superior mais rápido e focado nas necessidades do mercado de trabalho. Ensina o aluno a dominar as principais técnicas de preparação de alimentos e também, de maneira mais simples, a gerir empreendimentos no setor.

Nos cursos de bacharelado o tempo de formação varia bastante. As faculdades oferecem carga horária que vai de 2.400 a quase 3.000 horas totais. Isso significa que o curso pode se estender por três anos e meio a quatro anos.

Já os tecnológicos, por serem mais enxutos, têm uma carga horária mínima de 1.800 horas. A graduação, nesse caso, pode ser concluída em dois anos.

A pergunta que muita gente já deve estar se fazendo é: será que dá para fazer um curso superior de Gastronomia em ainda menos tempo?

Vamos ver agora!

Tem como fazer o curso de Gastronomia em menos tempo?

Você sabia que dá para estudar Gastronomia a distância?

Sim, mesmo um curso tão mão-na-massa pode ser feito com a ajuda de um computador. Funciona mais ou menos assim: as matérias mais teóricas são feitas com a ajuda de um ambiente virtual de aprendizagem. Com ele o aluno estuda pela internet, de onde quiser, no horário mais conveniente, no seu próprio ritmo. Todos os conteúdos estão lá, a um clique de distância.

Mas ainda não dá para aprender técnicas sofisticadas de preparo de alimentos somente pelo computador. Por isso o aluno do curso de Gastronomia a distância precisa comparecer com frequência ao polo de apoio presencial mais próximo de sua casa. Lá ele vai ter aulas em laboratórios e cozinhas especiais e dominar a arte culinária como qualquer outro estudante do curso tradicional.

Somente cursos de tecnólogo estão disponíveis na modalidade a distância. Os poucos bacharelados em Gastronomia que existem só podem ser feitos presencialmente.

Por oferecer tanta flexibilidade, muita gente acha o curso a distância pode ser mais rápido do que o presencial – o que não é verdade. A carga horária mínima deve ser cumprida em ambos os formatos. No caso, 1.800 horas para o curso de tecnólogo, o que equivale a dois anos de formação.

Os cursos de Gastronomia a distância, embora estejam se popularizando bastante, ainda são oferecidos por poucas faculdades no Brasil. A diferença é que o formato permite chegar a centenas de lugares diferentes. O diploma é de nível superior e vale tanto quanto o presencial (desde que a instituição em questão seja reconhecida pelo MEC).

Agora, se você busca realmente algo rápido e focado numa área, pode optar pelos cursos livres, que apenas ensinam determinadas técnicas e receitas. Eles estão disponíveis em incontáveis escolas de gastronomia e podem ser feitos por qualquer pessoa. No entanto, não rendem diploma de nível superior.

Como é o curso de Gastronomia?

O curso de gastronomia é para quem não se importa em sujar o avental. Ao longo dos estudos, os alunos vão aprender a dominar as principais técnicas de escolha e preparo de ingredientes, montar pratos, preparar bebidas, servir à mesa, etc.

O componente de gestão de empreendimentos do setor também é bastante presente. Com ele, os alunos vão conhecer as principais técnicas para tocar estabelecimentos gastronômicos, desde a infraestrutura necessária e o desenvolvimento de ações de marketing até a contratação da equipe.

A grande maioria dos cursos de Gastronomia disponíveis hoje confere grau de tecnólogo. Os bacharelados, que são mais longos, podem ser encontrados em apenas 10 faculdades – e a metade delas é da rede pública.

Além da preparação de alimentos e da gestão de negócios, os cursos ensinam:

• Dimensão cultural da alimentação

• História dos alimentos

• Higiene e segurança alimentar

• Etiqueta e Cerimonial

• Nutrição

• Panificação

• Confeitaria

• Cozinha nacional e internacional

• Eventos gastronômicos

• Hotelaria

• Vinhos (Enologia)

• Segurança do trabalho

O campo de atuação vai bem além dos restaurantes. Confeitarias, padarias, parques temáticos, hotéis, resorts, navios, bares, food trucks e buffets precisam, e muito, desses profissionais.

No Brasil, o mercado de trabalho para o profissional de Gastronomia tem se profissionalizado e se modernizado bastante. Daí a importância de um diploma de nível superior – embora não seja obrigatório para desempenhar a atividade.

Onde estudar Gastronomia?

Somando as instituições que oferecem o bacharelado e o tecnólogo em Gastronomia, temos mais de 130 faculdades que, juntas, abrem mais de 20 mil vagas todos os anos.

Desse total, mais de 90% estão na rede particular de ensino!

O mais importante é você saber escolher a faculdade certa, seja ela pública ou privada. Ela deve atender às suas expectativas de formação (observe bem qual é o foco do curso), ter boa infraestrutura, ser bem aceita no mercado de trabalho e, principalmente, ter o reconhecimento do MEC.

Para você não correr o risco de cair em roubadas, a gente resolveu se adiantar e fazer uma pesquisa rápida com instituições reconhecidas e bem avaliadas que oferecem o curso de Gastronomia em diversas modalidades.

O resultado da nossa busca é este aqui:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 

Universidade Estácio de Sá (UNESA) 

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) 

Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 

Universidade de Franca (UNIFRAN) 

Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais

Veja também:

Quanto custa estudar Gastronomia?

Está com vontade de fazer Gastronomia? Conte para a gente, aqui nos comentários, em qual faculdade você gostaria de entrar!