Ter sucesso e um salário rechonchudo são os desejos da maioria das

pessoas que pretendem seguir uma carreira. E um caminho para conseguir

isso é sem dúvida a profissionalização e o constante aprimoramento dos

seus conhecimentos. Mas isso não é tudo. Para começar, é importante

conhecer as tendências do mercado de trabalho. Isso pode ajudar a

descobrir onde estão as melhores oportunidades, quais as profissões do

futuro e até mesmo o perfil do profissional que o mercado espera.

Para muitos, as chances de sucesso profissional são maiores nas

áreas recém-criadas, que ainda estão em expansão e oferecem um campo de

trabalho variado. No momento, essas áreas são tecnologia, meio

ambiente, lazer e educação a distância. Hoje o terceiro setor

(prestação de serviços) é o setor econômico que mais cresce. Com isso,

há uma grande oferta de vagas no comércio e atendimento ao cliente.

Mas o que os especialistas destacam é que 40% das profissões de

2015 ainda não existem. Eles acreditam que o setor de serviços é o foco

do mercado, devido ao crescimento. “É o setor que mais cresce e gera

empregos. É preciso levar isso em consideração. A área de tecnologia

também vem crescendo muito”, completa a professora Laurene Barbosa

Soares de Oliveira. O coordenador do curso de publicidade e jornalismo

da Universidade Paulista (Unip), Roni Muraoka, avalia que há uma forte

tendência para os cursos de gestão, que duram menos (dois anos) e

formam tecnólogos. “Temos cursos de gestão em marketing, em negócios e

gestão ambiental. Quase todas as faculdades privadas estão adotando”,

diz.

Na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), o

caminho encontrado para aliar um ensino de qualidade e atender à

demanda de mercado foi a criação de cursos com especificações, como o

de comunicação social com ênfase em marketing. Outro exemplo é o curso

de geografia da PUC-Campinas que, no final dos anos 90 enfrentou uma

crise e chegou ao extremo de não formar uma classe. A partir de 2000 a

universidade implantou uma reformulação da grade curricular de todos os

cursos. Com a mudança, a instituição mudou a opção para geografia com

gestão territorial e ambiental.

O diretor da Universidade São Francisco (USF), Hector Escobar,

avalia que o crescimento e expansão do mercado de medicamentos

genéricos no Brasil, além de permitirem o desenvolvimento da indústria

farmacêutica, estão aumentando a demanda por profissionais formados em

farmácia. “Essa necessidade de mão-de-obra especializada na área se

refletiu na procura que teve o nosso curso de farmácia. A mesma coisa

ocorreu com o curso de enfermagem”, afirma.

CURSOS DO FUTURO

Design

Relações Internacionais

Moda

Gastronomia

Hotelaria

Gestão Ambiental

Gestão em Marketing

Comunicação Visual

Fisioterapia

Farmácia

Cursos de Licenciatura