Saiba como funciona o curso de tecnólogo em Design de Interiores e veja detalhes sobre o mercado de trabalho desse profissional!

O profissional de design de interiores é responsável pelo arranjo de ambientes levando em consideração aspectos como conforto, estética e funcionalidade. Para exercer a profissão é necessário ter formação completa na área.

Entenda como é a grade curricular do curso, em quais modalidades ele é ofertado, em quais áreas é possível trabalhar após concluir o curso e qual é o salário de um designer.

O curso

Com duração de dois anos, o curso tecnológico em Design de Interiores se diferencia do bacharelado por ter um enfoque maior em atender às demandas do mercado de trabalho de forma rápida. 

Por esse motivo, a duração do curso é mais e as disciplinas possuem um enfoque mais voltado para a decoração. O objetivo é capacitar os alunos para as práticas do mercado de trabalho e suas principais tendências.

É importante ressaltar que apesar de duração menor o curso de tecnólogo também é uma graduação e, ao cursá-lo, o estudante recebe um diploma de nível superior.

Grade curricular

A graduação em Design de Interiores conta com disciplinas teóricas e práticas, que incluem estudo e aplicação de cores, materiais e até mesmo o uso de equipamentos tecnológicos que podem ser utilizados na rotina profissional.

Ao longo do curso os alunos aprendem a elaborar projetos, como decorar diferentes tipos de ambientes e até mesmo a empreender. Saiba quais são as principais matérias da graduação tecnológica:

  • Geometria
  • Ergonomia
  • Comunicação
  • História do Design
  • Materiais de acabamento
  • Projeto de interiores
  • Desenho digital
  • Design mobiliário
  • Paisagismo
  • Cenografia
  • Sustentabilidade
  • Empreendedorismo
  • História da arte
  • Informática
  • Instalações e iluminação

Algumas instituições podem solicitar o estágio e Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para a formação.

Modalidades

A modalidade é o formato no qual um curso de graduação é oferecido, ou seja, como o ensino e a aprendizagem acontecem. As principais são as modalidades presencial, semipresencial e a distância.

Enquanto as aulas do curso presencial aconteçam dentro de uma sala de aula, por meio de interação direta entre professor e aluno, o curso semipresencial intercala atividades presenciais com atividades online, em que o aluno pode realizar por meio de plataformas virtuais em sua casa. Já o curso a distância pode ser realizado de forma até 100% online.

O curso de tecnólogo em Design de Interiores pode ser encontrado nos formatos presencial e a distância, portanto, cabe ao aluno escolher qual formato se encaixa mais com seu perfil.

Áreas de atuação

Após a formação, o designer de interiores trabalha na criação de projetos para espaços e acompanha o arranjamento dos ambientes. Esse profissional também é responsável por diagnosticar problemas e propor melhorias na ambientação, além de indicar quais materiais devem ser utilizados. 

Logo abaixo é possível conferir as principais áreas em que um designer pode exercer suas funções:

  • Elaboração de projetos de ambientes comerciais e residenciais
  • Elaboração de projetos para móveis
  • Desenvolver projetos de jardinagens
  • Acompanhar obras e decoração de espaços
  • Auxiliar na venda de materiais em lojas de decoração
  • Desenvolver cenários para estúdios de gravação e vitrines para lojas

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para o designer de interiores inclui construtoras, escritórios de arquitetura, lojas de decoração ou materiais de construção e empresas de consultoria de decoração.

Esse profissional também pode trabalhar como autônomo em seu próprio ateliê com atendimento direto aos clientes.

Salário

De acordo com o site de avaliação de empresas e informações sobre salários, Glassdoor, a remuneração de um designer de interiores pode variar entre R$ 1.000,00 e R$ 4.000,00. 

Já a média salarial desse profissional no país é de R$ 1.989,00 por mês. Esses valores podem ter pequenas alterações em cada estado ou local de trabalho.

Onde estudar?

O diploma de ensino superior pode aumentar as chances de ingresso no mercado de trabalho, de ser promovido ou até mesmo receber aumento salarial. De acordo com a Organização para Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE), profissionais que possuem diploma de nível superior podem ganhar até 140% a mais do que aqueles que não têm.

No entanto, para que o diploma seja válido em todo território nacional a graduação deve ser autorizada e reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Por isso, é preciso ficar atento durante a escolha de onde estudar.

Veja a seguir algumas instituições que oferecem cursos de graduação nas modalidades presencial e a distância, de acordo com as diretrizes do MEC:

Leia também:

Arquitetura ou Design de Interiores: qual a melhor opção?
Conheça a profissão designer de interiores

Pronto para se tornar um designer de interiores? Responda nos comentários abaixo!