É muito comum a gente chamar a universidade de faculdade ou a faculdade de universidade. Mas você sabia que as duas palavras, embora usadas como sinônimos, têm significados diferentes?

Entender bem o que significa cada uma pode ser útil na escolha da instituição onde irá estudar. Isso porque elas têm papéis diferentes e cumprem exigências distintas junto ao Ministério da Educação.

O MEC divide as instituições de ensino superior em três categorias. Além de universidades e faculdades, existem também os centros universitários.

Conheça agora as diferenças entre essas três instituições e escolha o tipo de faculdade mais adequado para o seu perfil!

Diferentes tipos de faculdade

O Ministério da Educação, através do Decreto nº 5.773/06, dividiu as instituições de ensino superior em Faculdades, Universidades e Centros Universitários.

A faculdade é tratada como o primeiro nível do ensino superior. Ou seja: toda instituição de ensino superior é uma faculdade, mas nem toda faculdade é uma universidade.

Vamos entender melhor essas diferenças:

Faculdades

Faculdades são instituições de ensino superior públicas ou privadas focadas em determinadas áreas do conhecimento. A maioria oferece uma quantidade menor de cursos em comparação com universidades, mas isso não significa que existam diferenças na qualidade de ensino. Muitas, inclusive, são muito prestigiadas e disputadas entre os estudantes brasileiros.

Temos, por exemplo, faculdades que só oferecem cursos na área da Saúde. Outras, apenas na área de Gestão, Direito, Marketing, Engenharia... Há ainda aquelas que agrupam mais de uma área de conhecimento, mas não chegam a cobrir uma variedade muito grande.

O Ministério da Educação exige que as faculdades tenham pelo um terço do seu corpo docente com o título de especialistas.

Faculdades podem oferecer cursos de pós-graduação em nível de especialização, mestrado e doutorado.

Veja alguns exemplos de faculdades pelo Brasil (note que nem sempre as instituições têm a palavra “Faculdade” no nome):

 

  • Escola de Direito do Brasil (EDB)

 

 

  • Faculdade de Tecnologia de Assis (FATEC Assis)

 

 

  • Instituto Militar de Engenharia (IME)

 

 

  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)

 

 

Universidades

De acordo com o Ministério da Educação, universidades são um conjunto de faculdades multidisciplinares e trabalham com pelo menos três grandes eixos de atividades acadêmicas: ensino, pesquisa e extensão universitária.

O MEC estabelece uma série de critérios para uma instituição ser reconhecida como universidade:

  • Apresentar produção intelectual constante e relevante dos pontos de vista científico e cultural.
  • Oferecer no mínimo quatro programas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) que tenham boa avaliação junto ao MEC. Pelo menos um desses programas precisa ser de doutorado.
  • Ter um terço do seu corpo docente com títulos de Mestres e Doutores, no mínimo.
  • Ter um terço de seus professores trabalhando em período de dedicação exclusiva.

No Brasil, existem 2.391 instituições de educação superior reconhecidas pelo MEC. Desse total, apenas 190 são universidades. No entanto, essas 190 instituições agregam mais da metade dos 7,3 milhões de estudantes universitários brasileiros, num total de 3,8 milhões alunos. Esses números nos levam à conclusão de que as universidades são realmente instituições de grande porte.

As universidades são ideais para quem quer seguir o caminho da pesquisa científica. Tanto as públicas quanto as privadas têm autonomia para criar cursos e programas de ensino. Essas instituições são obrigadas por lei a investir no desenvolvimento de pesquisas de alto nível.

Uma faculdade pode vir a se transformar em universidade, desde que consiga expandir sua estrutura e atender aos requisitos de multidisciplinaridade, pesquisa, formação de corpo docente e extensão.

As universidades públicas são criadas a partir de decisões do Poder Executivo, a partir de um projeto de lei encaminhado ao Congresso Nacional.

Veja alguns exemplos de universidades reconhecidas nacionalmente:

 

 

Centros Universitários

Centros Universitários são o meio-termo entre as universidades e as faculdades. Ou seja: não são tão grandes quanto o primeiro grupo, nem tão focados quanto o segundo. Um bom exemplo desse tipo de instituição são os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, presentes em diversas cidades brasileiras.

Assim como as universidades, os centros universitários têm autonomia para criar, organizar e extinguir cursos e programas de educação superior.

Qual o tipo de faculdade certo para mim?

No geral, os alunos não percebem muito a diferença entre os diversos tipos de faculdade – exceto, talvez, pelo tamanho da infraestrutura, quantidade de alunos e diversidade de cursos.

Fora esses aspectos estruturais, a qualidade de ensino não tem qualquer relação com o tipo de faculdade. Inclusive, temos faculdades tão boas quanto universidades e centros universitários. Importante mesmo é consultar no e-MEC o conceito da instituição desejada.

Porém, se você pretende seguir pelo caminho da pesquisa acadêmica e extensão universitária, talvez seja interessante considerar uma universidade ou centro universitário. Eles são obrigados pelo MEC a oferecer cursos de pós-graduação nos níveis de mestrado e doutorado, além de produzir pesquisas científicas relevantes e contratar mais professores titulados.
 
Guarde estas opções, todas reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC:

Veja também:

Qual a diferença entre bacharelado, licenciatura e tecnólogo?

E então, já sabe qual o tipo de faculdade ideal para você? Vai procurar uma universidade, faculdade ou centro universitário? Compartilhe conosco nos comentários!