Olá! Quer uma ajudinha para descobrir sua faculdade ideal?

Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque uma bolsa

    Compare preços e escolha a bolsa de estudos que seja sua cara.


  2. Garanta a bolsa

    Pague a adesão para garantir sua bolsa.


  3. Tamo junto na próxima fase.

    Agora é só fazer o processo seletivo e se matricular na faculdade.


Dicas

Quem foi Mahatma Gandhi? Conheça a vida desse resistente pacífico

27 de dezembro de 2023
A imagem em preto e branco apresenta Mahatma Gandhi, líder pacifista de movimentos de independência e contra a violência.
Imagem do autor
Escrito porBárbara Liz

Mahatma Gandhi, uma figura emblemática do século XX, é amplamente reconhecido como o pioneiro da filosofia e estratégia da não-violência. Nascido em 1869, na Índia, Gandhi tornou-se um símbolo mundial de resistência pacífica, influenciando movimentos de libertação e direitos civis em todo o mundo.

Encontre bolsas de estudo de até 80%
+ Não sabe que carreira seguir? Faça nosso Teste Vocacional!

Este texto busca explorar a vida, as realizações e o legado de Gandhi, não apenas como um líder político, mas como um visionário cujas ideias continuam a ressoar com as gerações atuais. Hoje, o Mundo Vestibular quer te inspirar reflexões sobre valores como paz, justiça e persistência diante da adversidade.

Saiba mais:
+ Quem foi Martin Luther King Jr?
+ Quem foi Santos Dumont? – Vida, criação e legado


Primeiros Anos e Educação

Mohandas Karamchand Gandhi nasceu em Porbandar, uma cidade no atual estado de Gujarat, na Índia, em uma família de classe média. Desde cedo, Gandhi foi influenciado pelos princípios de não-violência (Ahimsa) e verdade (Satya) advindos do jainismo, predominantes na cultura indiana.

Em 1888, ele partiu para a Inglaterra para estudar Direito, uma experiência que expandiu sua visão de mundo e o expôs às ideias ocidentais de justiça social e igualdade.

Luta pelos Direitos Civis na África do Sul

Após completar seus estudos, Gandhi foi para a África do Sul para trabalhar como advogado. Lá, ele enfrentou diretamente o racismo e a injustiça contra os indianos e outros grupos étnicos. Essas experiências o levaram a organizar sua primeira campanha de desobediência civil, um protesto contra a discriminação legislativa. Gandhi desenvolveu a técnica de Satyagraha – a força da verdade –, utilizando a resistência não-violenta como forma de protesto.

Retorno à Índia e Liderança no Movimento pela Independência

Em 1915, Gandhi retornou à Índia, onde logo se tornou uma figura central no movimento de independência contra o domínio britânico.

Ele liderou diversas campanhas de desobediência civil e não-cooperação, destacando-se o famoso Protesto do Sal de 1930, em desafio às leis britânicas que proibiam os indianos de coletar ou vender sal. Sua abordagem não-violenta mobilizou milhões de indianos em várias camadas da sociedade.

Filosofia e Ensinamentos

Gandhi não era apenas um líder político; ele era um reformador social e um pensador profundo. Sua filosofia de não-violência estava enraizada na crença de que a verdadeira mudança ocorre não pela força, mas pelo poder moral e pela resistência pacífica.

Ele também advogava pela simplicidade, autossuficiência e harmonia religiosa, desafiando as normas sociais e econômicas da época.

Morte de Gandhi

O pacifista encontrou um fim trágico e violento, que contrastava fortemente com sua vida dedicada a não-violência. Sua morte ocorreu em 30 de janeiro de 1948, um acontecimento que chocou o mundo.

Gandhi foi assassinado em Nova Delhi, capital da Índia, por Nathuram Godse, um nacionalista hindu radical. Naquele fatídico dia, Gandhi estava a caminho de uma reunião de oração no Birla House, uma grande mansão onde frequentemente realizava suas reuniões de oração inter-religiosas.

Quando Gandhi estava atravessando o jardim, acompanhado de seus netos, Godse se aproximou sob o pretexto de buscar a bênção de Gandhi, sacou uma pistola e disparou três tiros à queima-roupa no peito de Gandhi. Gandhi caiu, e suas últimas palavras supostamente sendo “Hey Ram” (Oh, Deus).

O assassinato de Gandhi foi motivado por uma mistura complexa de fatores. Godse e outros radicais hindus estavam descontentes com o que consideravam ser a excessiva indulgência de Gandhi para com os muçulmanos durante a partição da Índia e a criação do Paquistão. Eles também se opunham à sua filosofia de não-violência e à sua busca pela harmonia hindu-muçulmana.

A morte de Gandhi levou a uma onda de luto em todo o mundo. Milhares de pessoas se reuniram para prestar homenagem a esse grande líder que, através de sua vida e ensinamentos, havia se tornado um símbolo de paz e não-violência.

Seu assassinato não apenas marcou o fim de uma era, mas também reforçou o legado de suas ideias, que continuam a influenciar movimentos pacifistas e de liberdade em todo o mundo.

O funeral de Gandhi foi uma grande cerimônia que atraiu milhões de pessoas. Seu corpo foi levado em uma procissão pelas ruas de Nova Delhi até o rio Yamuna, onde suas cinzas foram espalhadas, conforme os rituais hindus. A morte de Gandhi é lembrada a cada ano no Dia de Martírio de Gandhi, em 30 de janeiro, um dia de reflexão sobre a não-violência e a paz no mundo.

Legado e Impacto Global

O legado de Gandhi transcende as fronteiras nacionais e temporais. Seus princípios de não-violência influenciaram figuras globais como Martin Luther King Jr. e Nelson Mandela.

Mesmo décadas após sua morte em 1948, Gandhi continua a ser um símbolo de luta pacífica e resistência moral, inspirando movimentos em prol dos direitos civis e da liberdade em todo o mundo.

Ainda assim, estudiosos observam a importância de lembrar a humanidade de Mahatma, observando falhas e situações problemáticas que ocorreram na vida do líder.

Alguns detalhes sobre falas de Gandhi que já apresentaram alegações racistas e misóginas, além de uma concordância ao sistema de castas na Índia, são discutidos, demonstrando que, na busca por uma vida pacífica, ainda assim, Mahatma cometeu seus deslizes – o que não inibe seus feitos e sua marca na busca pela não violência. Mas, certamente, vale a informação.

A memória de Gandhi

A vida de Mahatma Gandhi é um testemunho da força da não-violência e da persistência na busca pela justiça e igualdade. Seu legado não se limita ao seu papel na independência da Índia, mas estende-se como uma lição eterna sobre como a determinação pacífica pode trazer mudanças profundas.

Para os jovens estudantes, Gandhi não é apenas uma figura histórica a ser estudada, mas uma fonte de inspiração contínua para enfrentar os desafios do mundo com coragem e integridade.

Confira também:
+ Quem foi Vladimir Herzog?
+ Quem foi Milton Santos? Vida, trabalhos e geografia

Estude nas melhores sem sair de casa

As melhores faculdades com ofertas super especiais para você começar a estudar sem sair de casa.