Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque uma bolsa

    Compare preços e escolha a bolsa de estudos que seja sua cara.


  2. Garanta a bolsa

    Pague a adesão para garantir sua bolsa.


  3. Tamo junto na próxima fase.

    Agora é só fazer o processo seletivo e se matricular na faculdade.


Dicas

Videogames: como os jogos podem te ajudar nos estudos

8 de maio
Videogames: Como os jogos podem ajudar nos estudos?
Imagem do autor
Escrito porBárbara Liz

Talvez você seja um grande fã do mundo dos games, e já esteja por dentro dos mundos fantásticos que ele pode te apresentar através de seu diverso e extenso leque de opções  para entretenimento e lazer. Ou, talvez nunca tenha escolhido essa forma de divertimento, mas provavelmente, sabe do sucesso que os videogames fazem, especialmente entre os jovens.

Encontre bolsas de estudo de até 80%

Mas a verdade, é que mesmo com as polêmicas recentes sobre o papel dos videogames na sociedade, é visível e já confirmado por estudos que eles podem ajudar nos estudos. Inclusive, muitas empresas voltam suas criações em games, para um público majoritariamente estudante.

Vamos falar sobre em que aspectos e áreas os jogos podem te ajudar a estudar, alguns títulos para você conhecer e curtir uma gameplay educativa, e como eles podem influenciar em nosso dia a dia.

Maneiras em que os videogames podem auxiliar nos estudos

Os videogames podem ser bons aliados e muito úteis para te ajudar nos estudos. Especialmente quando usados de forma estratégica e equilibrada. Aqui estão algumas maneiras pelas quais os videogames podem ajudar:

  1. Desenvolvimento de habilidades cognitivas: alguns jogos podem ajudar a desenvolver habilidades cognitivas, como resolução de problemas, tomada de decisões, raciocínio lógico e pensamento crítico. Essas habilidades são úteis em muitas áreas acadêmicas e podem ajudar a melhorar o desempenho acadêmico.
  2. Aprendizado interativo: jogos educacionais são projetados especificamente para ajudar os alunos a aprender enquanto se divertem. Eles podem cobrir tópicos específicos, como história ou matemática, e fornecer uma maneira interativa de aprender e praticar habilidades importantes.
  3. Motivação: jogos também podem ser usados ​​como uma forma de motivar os alunos a aprender e estudar. Os jogos podem tornar o aprendizado mais atraente e desafiador, o que pode incentivar os alunos a se esforçarem mais. Isso devido ao frequente esquema de recompensas que ele oferece quando o jogador acerta, ou mesmo, faz boas escolhas.
  4. Trabalho em equipe: alguns jogos multiplayer online requerem que os jogadores trabalhem juntos para atingir objetivos comuns. Isso pode ajudar a desenvolver habilidades de colaboração e comunicação, o que é importante para muitas profissões e áreas de estudo.
  5. Coordenação motora: os jogos que requerem movimentos precisos e rápidos, como jogos de plataforma ou jogos de tiro em primeira pessoa, podem ajudar a melhorar a coordenação motora fina, a velocidade de reação e a capacidade de tomar decisões rápidas do jogador.

    Atualmente, alguns jogos de esportes que exigem movimentos complexos e precisos, como jogos de golfe, tênis ou boliche, também podem ajudar a melhorar a coordenação motora grossa, e o jogador pode até participar mais ativamente dessas atividades, através de consoles que não exigem o uso de controles, e sim do próprio corpo do jogador.

Porém, é importante lembrar que os videogames não devem substituir completamente outras formas de aprendizado, como a leitura de livros e a participação em aulas. Além disso, é importante equilibrar o tempo gasto jogando com outras atividades, como exercícios físicos e interação social.

Exemplos de jogos que podem ajudar nos estudos

Aqui estão alguns exemplos de jogos que podem ajudar nos estudos:

“Minecraft Educação”: Este é um jogo popular que pode ser usado em sala de aula para ensinar habilidades de resolução de problemas, matemática e ciência. Os alunos podem construir estruturas e experimentar com diferentes materiais e técnicas de construção.

“SimCity”: Este jogo de simulação permite aos alunos criar e gerenciar uma cidade. Isso pode ajudar a ensinar habilidades de planejamento urbano, economia e gestão de recursos.

“Civilization VI”: Este jogo de estratégia histórica permite que os jogadores construam e gerenciem uma civilização ao longo do tempo. Isso pode ajudar a ensinar habilidades de história, geografia e tomada de decisões.

“Kerbal Space Program”: Este jogo de simulação espacial permite aos jogadores construir e gerenciar suas próprias missões espaciais. Isso pode ajudar a ensinar habilidades de física, matemática e ciência.

“CodeCombat”: Este é um jogo educacional que ensina habilidades de programação de computador. Os jogadores resolvem desafios de codificação para avançar no jogo.

É importante lembrar que nem todos os jogos são projetados especificamente para fins educacionais, mas ainda podem gerar benefícios nessa área, desde que sejam usados ​​de forma estratégica e equilibrada.

E afinal, jogos podem nos deixar violentos?

Com as recentes polêmicas que envolveram até mesmo a manifestação do atual Presidente da República sobre a temática de videogames e violência, achamos importante citar o que a ciência, a psicologia e outros estudos de caso dizem sobre essa relação.

Há diversos debates em andamento na comunidade científica sobre se jogos violentos podem levar à agressão e comportamento violento nas pessoas. Embora anteriormente alguns estudos tenham sugerido uma correlação entre o uso de jogos violentos e a agressão, estes nunca foram comprovados.

E outros estudos nem mesmo encontraram uma relação clara entre os dois. A maioria dos especialistas inclusive, concorda que não há uma relação direta e unidirecional entre jogos violentos e comportamento agressivo.

Em vez disso, a relação entre jogos violentos e agressão é complexa e multifacetada, e pode ser influenciada por vários fatores, como a personalidade do indivíduo, sua exposição a violência na vida real, sua história de comportamento agressivo e outros fatores.

Muitos jogos com teor de violência, por sinal, são usados para que o jogador extravase e desconte o estresse do dia a dia nesse formato de lazer, evitando que essas emoções acumuladas se tornem pejorativas e inclusive os faça apresentar sinais de agressividade.

É importante lembrar antes de qualquer coisa, que jogos violentos são obrigatoriamente classificados pela indústria como “para maiores de 18 anos” ou “para maiores de 16 anos”, a depender do conteúdo. Sendo assim, é importante que os pais ou responsáveis monitorem o uso desses jogos por crianças e adolescentes.

Como o comportamento violento é um problema que pode ser influenciado por vários causas, e é importante que cada um individualmente e a sociedade em geral, trabalhem para criar um ambiente seguro e pacífico, inclusive para os jogadores de videogames.

Portanto, os jogos são muito bem-vindos para agregar nos estudos e até ser uma opção de carreira. Sabia que muitos desenvolvedores trabalham com a criação desses games?

É possível ingressar em uma faculdade na área com desconto de até 80% durante todo o curso. E para que você ache a opção ideal, trouxemos algumas instituições reconhecidas pelo MEC para você iniciar sua graduação. Confira:



Veja também:
+ Saiba tudo sobre o curso de Jogos Digitais
+ Carreira em Games

Facul sem treta? É aqui mesmo!
Facul sem treta? É aqui mesmo!

Estude nas melhores sem sair de casa

As melhores faculdades com ofertas super especiais para você começar a estudar sem sair de casa.