Muitas vezes temos interesse em determinada profissão porque nos atraímos por seu objeto de estudo. No caso da Nutrição, o objeto de estudo é a relação do homem com o alimento, em prol da manutenção da saúde.

Contudo, nem sempre conseguimos entender em quais ambientes podemos aplicar esse conhecimento — principalmente quando se trata da área da saúde, que oferece um leque enorme de atuação.

Se esse é o seu caso, fique tranquilo. Abaixo vamos informar quais são as áreas de atuação do nutricionista. Descubra quais as possibilidades de carreira te esperam caso opte por estudar Nutrição!

Quais são as áreas de atuação do nutricionista?

A seguir, você compreenderá um pouco mais sobre a carreira do nutricionista e a importância desse profissional para a sociedade. Confira!

Nutrição clínica

Nessa área, o nutricionista pode trabalhar em sua própria clínica, atendendo pacientes que procuram por uma alimentação mais saudável, desejam perder peso ou ganhar massa muscular, precisam modificar a alimentação ou mesmo possuem alguma doença, como diabetes, colesterol ou intolerância alimentar.

Caso prefira, o nutricionista clínico também pode segmentar sua atuação e atender apenas crianças ou gestantes, por exemplo.

Esse profissional pode ainda optar pela nutrição hospitalar. Nessa função, o nutricionista deve cuidar da alimentação dos pacientes de acordo com o estado clínico de cada um. Cuidar de lactários e bancos de leite são outras funções desse profissional no hospital.

E além de tudo isso, o nutricionista clítico pode atuar no segmento ambulatorial, atendendo a pacientes em consultórios, asilos, spas, academias e clínicas de estética.

Saúde coletiva

O profissional que atua nesse segmento da Nutrição tem como principal missão promover a educação e conscientização da sociedade em relação à alimentação. Essa conscientização é feita por meio de campanhas, programas, pesquisa e atendimentos.

Durante o expediente de trabalho, o nutricionista precisa pensar sempre em formas de educar a sociedade em termos nutricionais. E em alguns momentos, ele precisa trabalhar em conjunto com outros profissionais da saúde, como psicólogos e médicos.

O nutricionista que trabalha com saúde coletiva pode atuar como fiscal sanitário ou gestor de programas governamentais, coordenando a produção de alimentos. Além disso, pode trabalhar como conselheiro de saúde, criando políticas públicas que solucionem problemas relacionados à nutrição da população, como desnutrição e obesidade.

Essas funções podem ser desempenhadas tanto em instituições públicas como privadas, em ambientes como ambulatórios de nutrição, atenção básica em saúde e vigilância sanitária. Há também muitas ONGs que criam campanhas destinadas a pessoas carentes e acabam precisando de nutricionistas para desenvolvê-las.

Alimentação coletiva

O nutricionista pode trabalhar em uma Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN). Nesse ambiente, ele será responsável por gerenciar todo o processo de produção dos alimentos, sempre cuidando para que a produção das refeições esteja de acordo com as normas sanitárias e aplicando boas práticas de manipulação em restaurantes e empresas.

Nesse segmento, o nutricionista pode atuar em diversos locais, desde pequenos restaurantes até unidades de produção que atendem milhares de consumidores diariamente. Todas as refeições servidas em escolas, creches, asilos, hospitais e cruzeiros precisa da supervisão de um nutricionista.

Quando atua com a alimentação coletiva, o nutricionista é responsável por gerenciar todos os processos de preparo do alimento, oferecer treinamento aos funcionários, criar cardápios, controlar o estoque e comprar matéria-prima para o preparo das refeições. Eventualmente, ele também precisa elaborar programas de educação alimentar.

Capacidade de liderança, resolução de problemas e interesse em rotinas administrativas são características essenciais para quem quer atuar nessa área.

Nutrição esportiva

Para obter bons resultados com a prática de uma atividade física é fundamental buscar acompanhamento nutricional. Por isso, alguns clubes esportivos, academias e clínicas de estética contratam o nutricionista para que ele ofereça orientação aos clientes.  

Outra opção nesse segmento é trabalhar com atletas profissionais de diversas modalidades esportivas, como ginástica, atletismo, vôlei, futebol entre outras. Aqui, o nutricionista deve acompanhar a alimentação dos atletas, visando um melhor desempenho, mas sempre considerando as necessidades de cada atividade.

Nutrição ou Gastronomia

De certa forma, a Nutrição está ligada à Gastronomia, afinal as duas áreas trabalham com a alimentação. Mas as similaridades acabam por aí. Enquanto a Gastronomia visa o preparo, o sabor e a apresentação das refeições, a Nutrição estuda a atuação desse alimento em nosso organismo, visando sempre os benefícios nutricionais para a saúde.

Mas por que não juntar as duas coisas? O nutricionista pode associar seus conhecimentos a respeito das funções do alimento com o preparo de refeições que sejam, além de saborosas, saudáveis.

Muitas pessoas possuem estilos diferentes de alimentação, seja por convicção, como os vegetarianos, ou por restrição, como aqueles que têm intolerância alimentar. E o nutricionista pode produzir refeições que atendam a esse público.

Abrir o próprio restaurante ou trabalhar em cozinhas experimentais são excelentes caminhos, assim como oferecer cursos e oficinas para pessoas, profissionais da área ou não, que desejam cozinhar refeições saudáveis e funcionais.

Indústria de alimentos

Constantemente a indústria alimentícia busca desenvolver novos produtos, com destaque para os alimentos saudáveis, que estão em alta. O nutricionista é essencial nesse processo, é ele quem acompanha todos os processos, desde o desenvolvimento do produto até a execução.

Na indústria, esse profissional também é requisitado para fazer o controle de qualidade, elaboração de treinamentos para funcionários, cuidar da degustação de novos produtos ou mesmo atuar como consultor.

Marketing de alimentos

Quando o nutricionista está no setor de marketing, faz parte da sua rotina coordenar pesquisas e testar a aceitação de produtos e serviços de atendimento ao consumidor.

Esse trabalho pode ser realizado tanto na indústria alimentícia como em cozinhas experimentais. Agências de publicidade e revistas comerciais também costumam contratar esse profissional.

Demais opções de atuação do nutricionista

A Nutrição é uma área muito ampla, por isso, o nutricionista pode trabalhar em vários nichos.

E o ensino é um deles. Quem deseja continuar os estudos e optar por uma pós-graduação, pode lecionar em faculdades. Mesmo com a graduação, é possível dar aulas em cursos profissionalizantes e técnicos.

A área de pesquisa também é uma opção interessante. Assim como a profissão de catering, o profissional que elabora cardápios para companhias aéreas, espetáculos teatrais e produtoras de TV e cinema.

Onde estudar Nutrição?

Bom, já deu para perceber que o nutricionista é essencial em vários ambientes, não é mesmo? Pois saiba que, por isso mesmo, o mercado de trabalho para essa profissão está sempre aquecido, principalmente no que se refere à alimentação funcional e equilibrada e à nutrição esportiva.

Como é uma profissão bastante requisitada, a oferta de cursos é alta e você não encontrará dificuldades em achar uma faculdade que ofereça o curso.

Porém, é importante ficar esperto com a qualidade do ensino e procurar sempre por instituições reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC.

Por exemplo, as faculdades abaixo:

Todas elas oferecem o curso de Nutrição, são reconhecidas pelo MEC e ainda possuem programas de bolsas e descontos.

Veja também:

Grade curricular de Nutrição

Quanto custa estudar Nutrição?

A Nutrição é realmente muito importante na vida das pessoas, né? E são tantas áreas de atuação do nutricionista que os profissionais ficam até perdidos na hora de escolher a área que querem atuar. Mas e você? Já tem sua área favorita? Então comente abaixo em qual delas pretende atuar quando se formar!