Saiba o que faz um profissional do Comércio Internacional ou Comércio Exterior, como é o curso e qual o mercado de trabalho

O que faz o profissional de Comércio Internacional?

O profissional de Comércio Internacional (ou Comércio Exterior) lida com movimentos de importação exportação. Ele pode coordenar e administrar negociações de compra e venda de produtos (seja com empresas ou governos), tratar de despacho e legislação aduaneira, transações cambiais, tributação, contratos e logística internacionais. Pode ainda ser responsável por avaliar, analisar tendências e prospectar o mercado, além de participar de congressos e eventos internacionais representando a empresa na busca por novos negócios.

Em geral, exige-se de quem trabalha nessa área uma combinação de raciocínio lógico e habilidade com números, num perfil mais racional, e capacidades mais ligadas à comunicação e ao relacionamento, flexibilidade, conhecimento e interesse por outras culturas, além de falar outros idiomas.

Como é o curso de Comércio Internacional

Há diversas opções de modalidades de curso para quem quer seguir a carreira de Comércio Exterior ou Comércio Internacional. Atualmente, no Brasil, há uma boa oferta de cursos técnicos, cursos superiores tecnológicos (geralmente com duração de dois anos), bacharelado e pós-graduação.

No bacharelado em Comércio Internacional, que dura quatro anos, o programa curricular é tão variado quanto as exigências para o perfil desse profissional. Os currículos diferem de faculdade para faculdade.

Entre as disciplinas mais voltadas aos números, o aluno poderá encontrar matemática financeira e estatística. Na parte relacionada às ciências sociais e econômicas, estão direito internacional, legislação tributária, administração e economia. Exemplos de disciplinas ligadas às ciências humanas e comunicação são o marketing internacional, comunicação empresarial, sociologia e idiomas. Gestão de importação e importação, negociação internacional e logística também estão entre os tópicos estudados.

Campo de Trabalho do Comércio Internacional

O Brasil ultrapassou o Reino Unido e, em 2011, alcançou o sexto lugar entre as maiores economias do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, China, Japão, Alemanha e França, que ocupam do primeiro ao quinto lugar, respectivamente.

Com um mercado de quase 200 milhões de potenciais consumidores e uma grande diversidade de produtos, o Brasil movimenta cerca de um quarto de sua economia com importações e exportações. Seus maiores parceiros são a União Europeia, os países do Mercosul, os Estados Unidos e a China.

O fato de estar entre as maiores economias do mundo, aliado à crescente globalização, faz do País um terreno promissor para o profissional de Comércio Internacional.

O campo de trabalho para quem se forma em Comércio Exterior ou Comércio Internacional é vasto. Esse profissional pode atuar em:

  • empresas públicas, entidades do governo ou Receita Federal;
  • empresas privadas dos mais variados ramos (da moda ao agronegócio)
  • na área financeira, como bancos.
  • empresas de logística.

Dentro dessas empresas, também são grandes as possibilidades de especialização. Desde o agenciamento e gestão de carga, desembaraço aduaneiro e definição do melhor meio de transporte dos produtos otimizando recursos e mantendo a qualidade da operação, até o planejamento estratégicos para empresas globais ou que queriam começar a atuar no mercado internacional. Há também a possibilidade de atuar como auditor, intermediário em negociações internacionais, trabalhar n cotação de produtos e moedas estrangeiras, estudos de mercado, assessoria e consultoria.

Segundo tabela do site Guia RH (março de 2012) o salário médio de um assistente de Comércio Exterior é de R$ 2.809,00 e quem ocupa o cargo de coordenador de Comércio Internacional tem salário médio de R$ 8.014,00.