Design de Interiores é uma área que tem crescido muito no Brasil.

Basta observar o sucesso que os programas de reforma de casas fazem na TV, os perfis de decoração no Instagram e no Pinterest, e o tanto de lojas de móveis e quinquilharias que surgiram nos últimos tempos.

Mas Design de Interiores é muito mais que decoração. Na verdade, é uma profissão que mistura criatividade a técnicas apuradas.

O sucesso na carreira abre portas para ganhos bem interessantes.

Quer saber os valores?

Veja a seguir qual é o salário do designer de interiores e os caminhos para entrar na profissão!

O salário do designer de interiores

O designer de interiores ainda tem uma média salarial relativamente baixa no Brasil.

O valor médio é de R$ 2.200, mas pode chegar a R$ 4.500 caso o profissional tenha mais experiência.

Os arquitetos especializados em Design de Interiores têm ganhos um pouco mais elevados: de R$ 3.700 a R$ 7.400, aproximadamente.

O que explica esses valores é, provavelmente, o fato de a maioria dos designers de interiores trabalharem por demanda – por projeto – o que faz com que os ganhos mensais sejam variados: às vezes tem mais, às vezes menos.

Para superar a média, é importante desenvolver a veia empreendedora, expandir os contatos, construir um bom portfolio e, assim, atrair mais e mais clientes.

Só para ilustrar o que estamos falando: profissionais mais tarimbados chegam a cobrar mais de R$ 60.000 por um projeto completo de design de interiores!

A área está cheia de possibilidades, o que permite explorar diversas outras áreas, como:

  • Ambientes corporativos
  • Vitrinismo
  • Iluminação
  • Ergonomia
  • Móveis
  • Feiras e Eventos
  • Construção civil (desenho e montagem de stand de vendas de imóveis, por exemplo)
  • Ambientes escolares
  • Pequenos apartamentos

Isso mostra que, quanto mais especializado é o profissional, maiores as chances de conseguir trabalho e, consequentemente, multiplicar os ganhos.

Veja a seguir como entrar na área de Design de Interiores!

Como se tornar um designer de Interiores

Há dois caminhos para se tornar designer de interiores.

O mais longo passa pelo curso de Arquitetura, que tem duração de cinco anos.

O mais curto é o curso de Design de Interiores, um tecnólogo com dois anos e meio de duração.

Em Arquitetura, o tema Design de Interiores, embora importante, é apresentado junto a vários outros conteúdos.

No tecnólogo, o cenário é diferente: nos cinco semestres de estudos, os alunos vão focar na prática profissional e aprender tudo sobre ergonomia, desenho técnico, construção de maquetes, instalações prediais, design de interiores de residências e prédios, comercial e de serviços, conforto ambiental, materiais, acabamentos, revestimentos, técnicas de iluminação, desenho de móveis, paisagismo, ergonomia, conforto acústico e desenvolvimento de projetos.

O curso mistura momentos teóricos e práticos e tem alta disponibilidade nas faculdades brasileiras.

Também é uma graduação popular no formato a distância. Essa é uma excelente opção para quem curte de estudar de casa, pela internet, e tem disciplina para acompanhar as aulas online, fazer as atividades solicitadas e interagir com professores e outros alunos.

O diploma EAD tem a mesma validade do tradicional, por isso, tanto faz fazer um curso presencial ou a distância. Vai do seu gosto – e do seu bolso.

Por falar em bolso, tem ideia de quanto custa estudar Design de Interiores?

A gente revela a seguir.

Preço da faculdade de Design de Interiores

Quase todas as faculdades brasileiras de Design de Interiores estão na rede privada de ensino. Assim, quem quiser fazer o curso vai precisa investir.

Felizmente, Design de Interiores é um curso com alta disponibilidade e isso faz com que os preços das faculdades variem bastante.

Tem para todos os bolsos.

Entre as graduações presenciais, o valor médio do curso flutua entre R$ 870 e R$ 1.200. Nas mais caras, chega a ultrapassar os R$ 3.000 mensais!

Os cursos a distância custam menos da metade dos presenciais. Para você ter ideia, as graduações totalmente a distância (aquelas que praticamente dispensam os encontros presenciais) custam entre R$ 250 e R$ 400 por mês.

Quem prefere equilibrar atividades on-line e presenciais pode optar pelo formato semipresencial, que custa entre R$ 350 e R$ 850 mensais.

Os que preferem traçar um caminho mais longo, pelo curso de Arquitetura, vão encontrar mensalidades mais salgadas. Na maioria das faculdades privadas, o curso custa R$ 1.400, em média, podendo passar de R$ 4.000. Nos cursos EAD, os valores ficam entre R$ 450 e R$ 900.

Existem algumas maneiras de conseguir fazer uma faculdade privada de Design de Interiores ou de Arquitetura sem pagar nada, ou com condições facilitadas.

O ProUni, por exemplo, oferece bolsas de estudos todos os semestres para quem fez o Enem e quer estudar em faculdades privadas de qualidade. O desafio é superar a concorrência, sempre alta.

O FIES pode ser utilizado por quem quer financiar os estudos a juros baixos e pagar as parcelas do crédito estudantil só depois da formatura, num prazo a perder de vista.

As melhores faculdades de Design de Interiores

O Brasil tem 136 faculdades de Design de Interiores que, juntas, somam mais de 17 mil alunos matriculados.

Arquitetura é ainda mais popular: são 546 faculdades e quase 150 mil alunos!

Quem quer se dar bem nesse mercado tão competitivo, seja por meio da Arquitetura ou do Design de Interiores, precisa estudar em uma boa faculdade, que seja conceituada junto ao MEC.

Se você não sabe ainda por onde começar, a gente traz algumas sugestões.

Clique e conheça:

Veja também:

Descubra o que faz um arquiteto e como se tornar um

O que achou do salário de Design de Interiores? Vai seguir essa carreira? Conte para a gente nos comentários!