A prova do Enem atrai milhões de estudantes todos os anos, principalmente aqueles que estão no ensino médio e desejam ingressar em uma universidade. Confira, a seguir, todas as informações sobre o exame.

Encontre bolsas de estudo de até 80%

tudo sobre o EnemO que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma prova desenvolvida e aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O objetivo do exame é avaliar o desempenho dos estudantes que finalizaram o ensino médio. Além disso, é uma das principais portas de entrada para o ensino superior.

A prova é aplicada uma vez por ano, geralmente em outubro ou novembro. Para se ter uma ideia, mais de 3 milhões de candidatos se inscrevem para fazer o Enem todos os anos e buscar uma vaga em universidades públicas ou privadas de todo país e também do exterior.

Quem pode fazer o Enem?

O Enem é destinado aos estudantes que já concluíram o Ensino Médio, mas muitos alunos que não terminaram os estudos fazem a prova para testar seus conhecimentos e também para conhecer o estilo do exame. Esse grupo é conhecido como treineiros, porém não podem usar a nota da prova para ingressar em uma faculdade.

Veja também: + Vale a pena fazer o Enem no 1º ano do ensino médio?

Como se preparar para o Enem do zero?

Quando o Enem foi criado?

O Enem teve seu início no ano de 1998. Neste ano a prova era aplicada em apenas um dia e possuía 64 questões de múltipla escolha, além da redação. De acordo com o Inep, a primeira edição contou com a participação de 115.575 candidatos e a prova foi aplicada em 184 municípios. Na época, a nota podia ser usada em apenas duas instituições de ensino superior.

Reformulação do Enem

Em 2009 surgiu o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e com isso a prova mudou de formato. O Enem passou a ser aplicado então em dois dias e o exame passou a conter 180 questões mais uma redação dissertativa-argumentativa. 

Além disso, os candidatos podiam usar a nota do Enem para receber o certificado de conclusão do Ensino Médio, mas atualmente não é possível usar a prova para essa finalidade. A edição foi marcada por 4.138.025 pessoas e a prova foi aplicada em 1.830 cidades.

Novo Enem

Em março de 2022 o MEC anunciou novas mudanças no Enem. A proposta é alinhar a prova com o Novo Ensino Médio, que será totalmente implementado nas escolas brasileiras até 2024.

Por isso, o Novo Enem será aplicado a partir de 2024. Uma das principais mudanças é a inclusão de questões dissertativas na prova. Além disso, o exame será dividido em duas etapas.

A primeira será composta por itens de formação básica geral, de acordo com os conteúdos da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A segunda será formada por questões relacionadas à área de conhecimento escolhida pelo candidato no momento da inscrição.

O Novo Enem está chegando! A partir de 2024, o exame será reestruturado com base no Novo Ensino Médio. O novo exame será dividido em duas etapas, sendo uma de conhecimentos gerais e outra de uma área específica, escolhida pelo candidato. Entenda todas as mudanças em detalhes no artigo: Novo Enem: tudo o que você precisa saber sobre a prova

Como fazer a inscrição do Enem?

A inscrição do Enem é feita totalmente online no site oficial do Enem. Este é o momento em que os estudantes precisam informar alguns dados pessoais e preencher o questionário socioeconômico com 25 perguntas.

Para acompanhar o processo de inscrição é necessário fazer login com a conta gov.br. na Página do Participante, local onde é possível ver também o resultado de outras edições.

O Enem possui taxa de inscrição?

Os candidatos precisam pagar a taxa de R$85 para ter a inscrição confirmada, mas alguns estudantes podem solicitar a isenção antes de iniciar as inscrições. Tem direito à isenção os alunos que:

  • Estejam no último ano do ensino médio em 2022 em escola da rede pública;
  • Cursaram todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede particular;
  • Possuem renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio;
  • Declaram situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda, e que esteja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Como faço para pagar a taxa de inscrição?

A taxa de inscrição pode ser paga por boleto, PIX ou cartão de crédito. O boleto do Enem é uma Guia de Recolhimento da União (GRU) e é possível realizar o pagamento em agências bancárias, casas lotéricas, aplicativos e também em agências dos Correios.

O pagamento via PIX é feito em qualquer instituição bancária pelo QR Code gerado na Página do Participante. Já na opção cartão de crédito é possível pagar pelo Mercado Pago ou PicPay, porém é cobrado uma tarifa para as prestadoras de pagamento. O candidato pode parcelar o valor da taxa, mas há cobrança de juros.

Enem impresso x Enem Digital

O Enem digital passou a ser aplicado em 2020 e a intenção do MEC é que essa versão seja a única a partir de 2026. 

No momento, o que muda é o formato. No impresso, a prova é aplicada no papel e feita à caneta. Já na versão digital, a prova é feita em um local indicado pelo Inep e em uma plataforma específica. Além disso, o Enem digital é aplicado apenas em 99 cidades do Brasil.

Veja mais: + Qual é a diferença entre Enem Impresso/Regular e Enem Digital?

Veja como funciona e quem pode fazer a prova digital do Enem

Como funciona a prova do Enem?

Abertura dos portões

Os portões abrem às 12h e as provas começam às 13h30 no horário de Brasília. Como é uma prova com muitos inscritos, o ideal é chegar ao local de aplicação com pelo menos 1 hora de antecedência para não ter problemas com trânsito e outras intercorrências que podem resultar em atrasos.

Confira os horários do Enem:

  • 12h: Abertura dos portões
  • 13h: Fechamento dos portões
  • 13h às 13h30: Realização dos procedimentos de segurança e identificação
  • 13h30: Início das provas do Enem 2022
  • 19h: Término das provas no primeiro dia do Enem 2022
  • 18h30: Término das provas no segundo dia do Enem 2022

Quantidade de questões

A prova é composta por 180 questões objetivas e uma redação. Os itens são divididos em quatro áreas do conhecimento. Veja o que é cobrado em cada dia do Enem:

1º dia de prova:

  • 45 questões de Linguagens, Códigos e suas tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação);
  • 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Filosofia e Sociologia);
  • Redação.

2º dia de prova:

Duração da prova

O primeiro dia de prova tem a duração máxima de 5 horas e 30 minutos e o segundo, 5 horas. O tempo mínimo para permanecer em sala é de 2 horas nos dois dias do exame e o caderno de questões só poderá ser levado nos 30 minutos finais.

O que pode levar no Enem?

De acordo com o edital do Enem, os candidatos devem levar os seguintes itens no dia da prova:

  • Documento de identidade com foto
  • Caneta preta feita de material transparente
  • Número de inscrição
  • Declaração de comparecimento impressa, caso seja necessário justificar ausência no trabalho.

Além disso, o candidato pode levar água em garrafa transparente e lanches, como barra de cereal, bolacha, fruta e salgadinhos. 

Onde usar a nota do Enem?

A nota do Enem pode ser usada em universidades públicas ou privadas de todo o país. Para isso, o candidato precisa se inscrever em um dos programas do governo, conheça:

  • Sistema de Seleção Unificada (Sisu): com o programa é possível ingressar em faculdades públicas e não existe nota mínima para fazer a inscrição;
  • Fundo de Financiamento Estudantil (Fies): é possível financiar a mensalidade de universidades particulares, mas para isso é necessário possuir renda de até três salários mínimos e atingir uma pontuação mínima de 450 pontos no Enem.
  • Programa Universidade para Todos (Prouni): com o programa é possível estudar em uma universidade privada com bolsas de 50% ou 100%. Para isso, o candidato precisa ter renda familiar bruta per capita de até 3 salários mínimos.

Além disso, algumas universidades aceitam a nota do Enem em substituição ao vestibular tradicional, então não é necessário fazer outra prova. Também é possível usar o desempenho para conseguir bolsas de estudo de até 80% na Quero Bolsa. Uma das vantagens da plataforma é que não é necessário comprovar renda.

Conheça algumas instituições parceiras da Quero Bolsa e veja os valores das mensalidades:

Leia mais: +Saiba como estudar em Portugal com a nota do Enem